PUBLICIDADE
Notícias

Ex-membro da liderança militar chinesa acusado de corrupção

12:38 | 30/06/2014
A campanha iniciada pelo presidente chinês, Xi Jinping, chegou aos mais altos escalões da hierarquia do governo. Um dos mais influentes ex-militares do país foi expulso do Partido Comunista e irá a tribunal. O governo da China prossegue na luta contra o nepotismo e a corrupção no país. O general reformado Xu Caihou, ex-vice-presidente da poderosa Comissão Militar Central, é o oficial de maior patente a ser acusado de corrupção. Ele foi expulso nesta segunda-feira (30/06) do Partido Comunista (PC) e será levado a tribunal militar por ter supostamente aceitado subornos, segundo informou a agência de notícias oficial chinesa Xinhua, comentando: "O caso é grave e causa grande impacto." O militar de 71 anos e sua família teriam supostamente recebido dinheiro e propriedades em troca de favores e de facilitação de promoções profissionais. Ele é o mais alto funcionário de Pequim a entrar na mira da campanha anticorrupção iniciada pelo presidente chinês, Xi Jinping. Até 2013 Xu era vice-presidente da influente Comissão Militar Central, principal órgão do gênero no país, e até 2012, membro do Politburo, o órgão político supremo da China. De acordo com nota da agência Xinhua, o ex-superintendente de ativos do governo Jiang Jiemin também foi expulso do Partido Comunista por acusações de corrupção. A mesma punição teria sido aplicada ao ex-vice-presidente da empresa estatal de energia China National Petroleum Wang Yongchun, por suspeitas de aceitar subornos. MD/dpa/rtr/afp

TAGS