PUBLICIDADE
Notícias

Estudo comprova que Facebook manipula as emoções dos internautas

Os pesquisadores buscavam verificar se o número de palavras positivas ou negativas nas mensagens lidas resultaria em compartilhamentos bons ou ruins dos usuários

14:49 | 30/06/2014
NULL
NULL

O resultado de um estudo feito por pesquisadores associados ao Facebook, pela Universidade de Cornell, e pela Universidade da Califórnia, foi divulgado em junho em 2012, na 17ª edição dos Anais da Academia Nacional de Ciência. Há dois anos, a rede social manipulou o algoritmo usado para distribuir os posts no feed de notícia do usuário para verificar como isso afetou o seu humor.

O caso ganhou notoriedade quando a revista online Slate and The Atlantic abordou o assunto neste sábado, dia 28 de junho. A pesquisa mostra como o Facebook manipulou secretamente as notícias de 700 usuários com o objetivo de avaliar o “contágio emocional”.

O estudo comprovou que os internautas que tiveram o feed manipulado usaram palavras positivas ou negativas dependendo do conteúdo ao qual foram expostos. Os autores afirmam que “estados emocionais podem ser transferidos para os outros por meio do contágio emocional, levando as pessoas a experimentarem as mesmas emoções de modo inconsciente”.

A pesquisa mostra que as emoções ultrapassam as telas do dispositivo e promovem o compartilhamento das sensações sentidas. “Estes resultados provam que as emoções expressas pelos outros no Facebook influenciam nossas próprias emoções, o que evidencia o contágio em larga escala via redes sociais”.

Segundo as normas do Facebook, maior rede social do mundo e que possui mais de um bilhão de usuários ativos, a pesquisa é considerada legal.

A recepção do estudo

 Para muitos internautas, esta técnica viola a privacidade e promove o distanciamento com o Facebook. Em posts lidos no twitter, mensagens como “Sim, está na hora de encerrar a conta do FB!” expressavam o descontentamento.

 A editora do artigo para a publicação, Susan Fiske, que é professora da Universidade de Princeton, disse que ficou preocupada com o estudo e entrou em contato com os autores. Segundo eles, o conselho institucional aprovou a pesquisa e comunicação que “o Facebook manipula a atualização do feed dos usuários o tempo todo”.

Redação O POVO Online

TAGS