PUBLICIDADE
Notícias

Cinco estádios ainda não foram inaugurados a 30 dias da Copa

O secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, reconheceu que o Itaquerão e a Arena da Baixada, de Curitiba, ficariam prontos apenas "no último minuto"

15:16 | 11/05/2014
NULL
NULL

Dos 12 estádios que receberão partidas da Copa do Mundo do Brasil-2014, quatro ainda estão em obras a 30 dias do início da competição, inclusive o Itaquerão, em São Paulo, que receberá a partida de abertura no dia 12 de junho.

O secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, reconheceu na semana passada que o Itaquerão e a Arena da Baixada, de Curitiba, ficariam prontos apenas "no último minuto".

O Beira-Rio, de Porto Alegre, e a Arena Pantanal, de Cuiabá, também não têm suas obras 100% concluídas.
[SAIBAMAIS1]
O prazo inicial dado pela Fifa para que os 12 estádios sejam entregues era dezembro de 2013.

SÃO PAULO:
As obras atrasaram por conta de dois acidentes que custaram a vida de três operários e de problemas na instalação de arquibancadas temporárias.
Entrega: No último sábado, houve uma inauguração para 20.000 torcedores, em partida entre ex-jogadores do Corinthians. O primeiro evento-teste em jogo oficial será no dia 18 de maio, com o duelo entre o Timão e o Figueirense, válido pela quinta rodada do Brasileirão, diante de 50.000 torcedores. Ainda terá outra partida no dia 21 de maio, contra o Atlético Paranaense.
Capacidade: 69.160
Custo: entre 920 e 950 milhões de reais, de 14 a 18% mais caro que o orçamento inicial.
Partidas que receberá: Brasil-Croácia (12/6, partida de abertura - A), Uruguai-Inglaterra (19/6 - D), Holanda-Chile (23/6 - B), Bélgica-Coreia do Sul (26/6 - H), oitavas de final 1F-2E (1/7) e semifinal (9/7).

CURITIBA: O gramado foi plantado logo antes da última visita de Valcke e as estruturas temporárias ainda estão sendo instaladas. A Arena da Baixada chegou a ser ameaçada pela Fifa de ser excluída se não fossem observados avanços significativos até o dia 18 de fevereiro.
Depois desse ultimato, as obras aceleraram. O número de operários aumentou de 980 para 1.380, a construção do teto e dos acessos aos vestiários foi finalizada. No entanto, a presidente Dilma Rousseff mostrou-se "preocupada" com os atrasos no sábado e pediu para que os esforços sejam redobrados.
Previsão de entrega: 21 de maio
Capacidade: 43.000
Custo: 320 milhões de reais.
Partidas que receberá: Nigéria-Irã (16/6 - grupo F), Equador-Honduras (20/6 - E), Espanha-Austrália (23/6 - B) e Argélia-Rússia (23/6 - H).

CUIABÁ: As obras da Arena Pantanal deveriam ser concluídas em outubro de 2013, mas a instalação dos assentos e alguns acabamentos ainda estão sendo feitos. Na quinta-feira, um operário morreu eletrocutado enquanto estava instalando o sistema de iluminação, o que provocou uma paralisação parcial da obra.
Previsão de entrega: 21 de maio
Capacidade: 44.000
Custo: 570 milhões de reais
Partidas que receberá: Chile-Austrália (13/6 - B), Rússia-Coreia do Sul (17/6 - H), Bósnia-Nigéria (21/6 - F), Colômbia-Japão (24/6 - C).

PORTO ALEGRE: A presidente Dilma Rousseff inaugurou simbolicamente o Beira-Rio em 20 de fevereiro e um evento-teste com 10 mil torcedores já foi organizado. No entanto, muitas obras ainda precisam ser feitas no entorno do estádio. Falta colocar asfalto em 50% de uma área de 20.000 metros quadrados. Além disso, a instalação das estruturas temporárias atrasou por causa de uma polêmica sobre o financiamento.
Inauguração oficial: 6 abril (amistoso Internacional-Peñarol)
Capacidade: 49.989
Custo: 330 milhões de reais
Partidas que receberá: França-Honduras (15/6 - E), Holanda-Austrália (18/6 - B), Argélia-Coreia do Sul (22/6 - H) e Argentina-Nigéria (25/6 - F).

MANAUS: A Arena da Amazônia já está concluída e já recebeu eventos-teste em partidas da Copa do Brasil (Nacional-Corinthians, em 30 de abril, e Princesa de Solimões-Santos, em 8 de maio).
Inauguração: 9 de março
Capacidade: 44.000
Custo: 670 milhões de reais
Partidas que receberá: Inglaterra-Itália (14/6 - D), Croácia-Camarões (18/6 - A), Portugal-EUA (22/6 - G) e Suíça-Honduras (25/6 - E).

NATAL: A Arena das Dunas foi inaugurada em 22 de janeiro pela presidente Dilma Rousseff e pelo secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, e recebeu seu primeiro jogo um mês depois.
Além dos seis que foram utilizados durante a Copa das Confederações, em junho de 2013, o estádio da capital potiguar é o único a ter suas obras totalmente concluídas e a ter recebido o número necessário de eventos-testes.
Inaugurado: 22 de janeiro
Capacidade: 42.000 (32.000 depois da Copa)
Custo: 400 milhões de reais
Partidas que receberá: México-Camarões (13/6 - A), Gana-EUA (16/6 - G), Grécia-Japão (19/6 - C) e Uruguai-Itália (24/6 - D).

RIO DE JANEIRO: Após ficar dois anos e meio fechado para reformas, o templo do futebol brasileiro reabriu suas portas em junho, para a Copa das Confederações, recebendo inclusive a final. Nessa partida, o Brasil atropelou a Espanha por 3 a 0. No Mundial, serão sete jogos, incluindo a decisão, no dia 13 de julho de 2014.
Inaugurado: 2 de junho de 2013
Capacidade: 78.838
Custo: 1,2 bilhão de reais.
Partidas que receberá: Argentina-Bósnia (15/6 - F), Espanha-Chile (18/6 - B), Bélgica-Rússia (22/6 - H), Equador-França (25/6 - E), oitavas de final 1C-1D (28/6), quartas de final (4/7), final (13/7).

BRASÍLIA:
O estádio Mané Garrincha, da Capital Federal, receberá sete partidas da Copa. Em junho, foi o palco da vitória por 3 a 0 do Brasil sobre o Japão na partida de abertura da Copa das Confederações. Neste ano, chegou a ter problemas de goteiras, que foram resolvidos.
Inaugurado: 18 de maio de 2013
Capacidade: 72.000
Custo: 1,403 bilhão de reais
Partidas que receberá: Suíça-Equador (15/6 - E), Colômbia-Costa do Marfim (19/6 - C), Brasil-Camarões (23/6 - A), Portugal-Gana (26/6 - G), oitavas de final 1E-2F (30/6), quartas de final (5/7), disputa do terceiro lugar (12/7).

BELO HORIZONTE: O Mineirão, que passou por três anos de reformas, receberá seis partidas da Copa, inclusive uma das semifinais. Desde então, vem recebendo várias partidas importantes, inclusive a final da Libertadores, em julho do ano passado. Na semana retrasada, a estrutura metálica sofreu danos por causa do vento e da chuva, mas sem consequências graves.
Inaugurado: 21 de dezembro de 2012
Capacidade: 62.160
Custo: 695 milhões de reais
Partidas que receberá: Colômbia-Grécia (21/6 - C), Bélgica-Argélia (17/6 - H), Argentina-Irã (21/6 - F), Costa Rica-Inglaterra (24/6 - D), oitavas de final 1A-2B (28/6) e semifinal (8/7).


FORTALEZA:
O Castelão, inaugurado pela presidente Dilma Rousseff em 16 de dezembro de 2012, foi o primeiro dos 12 estádios a ser concluído. No Mundial, receberá seis partidas.
Inaugurado: 16 de dezembro de 2012
Capacidade: 63.903
Custo: 518,6 milhões de reais
Partidas que receberá: Uruguai-Costa Rica (14/6 - D), Brasil-México (17/6 - A), Alemanha-Gana (21/6 - G), Grécia-Costa do Marfim (24/6 - C), oitavas de final 1B-2A (29/6), quartas de final (4/7).

RECIFE: A Arena Pernambuco, construída na região metropolitana de Recife, receberá cinco partidas da Copa. O estádio ainda estava sendo finalizado quando recebeu seu primeiro jogo da Copa das Confederações.
Inaugurado: 14 de abril de 2013
Capacidade: 46.000
Custo: 532,6 milhões de reais
Partidas que receberá: Costa do Marfim-Japão (14/6 - C), Costa Rica-Itália (20/6 - D), Croácia-México (23/6 - A), Alemanha-EUA (26/6 - G), oitavas de final 1D-2C (29/6).

SALVADOR: A Arena Fonte Nova, inaugurada em 5 de abril de 2013, receberá seis partidas do Mundial.
Inaugurado: 5 de abril de 2013
Capacidade: 55.000
Custo: 689,4 milhões de reais
Partidas que receberá: Espanha-Holanda (13/6 - B), Alemanha-Portugal (16/6 - G), Suíça-França (20/6 - E), Bósnia-Irã (25/6 - F), oitavas de final 1H-2G (1/7), quartas de final (5/7).

AFP

TAGS