PUBLICIDADE
Notícias

Cerca de 250 ativistas são detidos após ato contra acordo EUA-UE

Eles denunciam o risco de "catástrofe social, ecológica e alimentar", caso seja firmado o acordo de livre-comércio transatlântico

20:18 | 15/05/2014
A polícia prendeu cerca de 250 pessoas em Bruxelas, nesta quinta-feira, incluindo deputados belgas, em uma manifestação contra o projeto de acordo de livre-comércio entre Estados Unidos e União Europeia (UE), disseram os organizadores do protesto.

O porta-voz policial Christian de Coninck confirmou que havia deputados belgas entre os detidos e que eles já foram liberados. Ele acrescentou que os demais ativistas devem ser soltos em breve. "Houve 249 detenções", disse à AFP um porta-voz da Aliança D19-20, que reúne associações de agricultores, desempregados, sindicalistas e artistas.

Eles denunciam o risco de "catástrofe social, ecológica e alimentar", caso seja firmado o acordo de livre-comércio transatlântico (TTIP, na sigla em inglês) entre UE e Estados Unidos. Dez dias antes das eleições europeias, as imagens da enérgica intervenção policial provocaram muitas críticas.

"Prendem 200 manifestantes contra o TTIP em Bruxelas durante uma manifestação pacífica. Dentro de dois meses terão de prender 100 mil", afirmou o eurodeputado Verde francês José Bové.

O secretário da Habitação do governo regional de Bruxelas, o ecologista Christos Doulkeridis, disse que a polícia agiu "como se os manifestantes fossem terroristas".

AFP

TAGS