PUBLICIDADE
Notícias

Atlético segura Barça e é campeão espanhol após 18 anos

O chileno Alexis Sanchez abriu o placar para o Barcelona aos 33 minutos do primeiro tempo, mas o zagueiro Godín empatou para o Atlético aos 3 minutos da segunda etapa

15:22 | 17/05/2014

O Atlético de Madri empatou em 1 a 1 com o Barcelona no Camp Nou, pela 38ª e última rodada, e tornou-se campeão espanhol pela primeira vez em 18 anos, acabando com a hegemonia de 10 títulos seguidos do Barça ou do Real Madrid.

O chileno Alexis Sanchez abriu o placar para o Barcelona aos 33 minutos do primeiro tempo, mas o zagueiro Godín empatou para o Atlético aos 3 minutos da segunda etapa.

Com o empate, o Barcelona, que precisava da vitória para conquistar o bicampeonato espanhol, terminou no segundo lugar com 87 pontos, três a menos que o novo campeão Atlético. O Real, que derrotou neste sábado o Espanyol (13º) por 3 a 1, é o terceiro colocado.

O Atlético, campeão espanhol pela décima vez na história, tentará agora concluir uma temporada mágica e surpreendente com um título da Liga dos Campeões, onde disputará a final contra o grande rival, o Real, no dia 24 de maio, em Lisboa.

A conquista do clube madrilenho interrompeu uma sequência de 10 títulos seguidos de Real ou Barcelona, que venceram todos os campeonatos espanhóis desde a temporada 2003-2004, quando o Valencia ergueu a taça nacional.

Sem jogar desde 16 de abril, quando disputou a final da Copa do Rei perdida para o rival Real Madrid (1-2), Neymar foi escalado para encarar o Atlético na grande decisão do Campeonato Espanhol. O técnico argentino Gerardo Martino, porém, preferiu deixar o craque brasileiro no banco, optando por Alexis Sanchez e Pedro ao lado de Lionel Messi no ataque catalão.

Mesmo podendo jogar pelo empate para tornar-se campeão espanhol pela primeira vez em 18 anos, além de já estar de olho na final da Liga dos Campeões contra o Real Madrid, o técnico argentino Diego Simeone entrou em campo com força máxima.

No ataque, o brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa, que vinha recuperando-se de uma lesão na coxa, foi escalado como titular ao lado de David Villa, mas não ficou em campo por muito tempo.

Aos 13 minutos de jogo, o artilheiro do Atlético na temporada puxou um conta-ataque e, na corrida, sentiu uma fisgada na coxa. Diego, aos prantos, foi substituído por Adrián e é dúvida para a decisão da 'Champions'.

O Atlético sofreu outro duro golpe cinco minutos depois. O meia turco Arda Turan, outro destaque dos 'Colchoneros', também caiu no gramado, após divida com Busquets, e pediu para sair.

Com 20 minutos de jogo e sem duas de suas principais referências em campo, o Atlético começou a sentir a pressão do Barça, que até então vinha encontrando dificuldade para trocar passes no meio de campo e chegar ao gol do goleiro Courtois.

Aos 29, Dani Alves, muito participativo pelo lado direito, cruzou para Pedro, sozinho dentro da pequena área, cabecear nas mãos do goleiro belga.
Logo em seguida, o Barça abriu o placar. Aos 33 minutos, Fábregas tocou para Messi, que ajeitou de peito para o chileno Alexis Sanchez acertar um bomba no ângulo esquerdo de Courtois.

O Atlético, porém, não se entregou. Como de costume, a equipe de Simeone mostrou muita garra e partiu para cima do Barcelona em busca de um gol que valeria o título espanhol.

Nos últimos cinco minutos do primeiro tempo, o Atlético pressionou os catalães e rondou a área adversária, mas os chutes de Raúl Garcia, aos 44, e Juanfran, aos 45, foram para fora.

Na volta do intervalo, o Atlético continuou partindo para cima do rival, impondo seu maior vigor físico no meio de campo, onde ganhou praticamente todas as dividas.

Acuado lá atrás, o Barça contentou-se em dar chutões para afastar o perigo, muito longe daquela equipe conhecida pela calma e categoria na hora de trocar passes.

Aos 3 minutos, o Atlético usou sua principal arma para chegar ao empate: a bola aérea. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Godín subiu mais alto que a zaga do Barça e cabeceou com força, empatando a partida.

Os colchoneros continuaram melhores e, diante da incapacidade ofensiva de seu time, Martino colocou Neymar no lugar de Pedro para dar um toque de criatividade ao ataque, aos 15 minutos.

O Barça melhorou, conseguiu colocar a bola no chão, manter a posse de bola e chegar com perigo ao gol de Courtois.

Aos 18, Dani Alves cruzou na área, a bola sobrou para Messi, que bateu forte e marcou. O craque argentino, porém, estava impedido e o gol foi anulado.

Aos 35, Dani Alves resolveu tentar a sorte de longe e quase fez um golaço, mas Courtois pegou o chute do brasileiro, mandando a bola para escanteio.

O Barcelona chegou a ter 81% da posse de bola no segundo tempo, mas a sólida defesa do Atlético, ancorada pelo brasileiro Miranda, segurou o resultado, dando o primeiro título espanhol ao clube da capital desde a temporada 1995-1996, quando o hoje técnico Simeone era o capitão dos colchoneros.

- Resultados da 38ª rodada do Campeonato Espanhol:
- Sexta-feira:
Málaga - Levante 1 - 0
- Sábado:
Real Madrid - Espanyol 3 - 1
Barcelona - Atlético de Madri 1 - 1
(17h00) Valencia - Celta Vigo
- Domingo:
(7h00) Real Sociedad - Villarreal
(13h00) Valladolid - Granada
Rayo Vallecano - Getafe
Osasuna - Betis
Almería - Athletic Bilbao
(16h00) Sevilla - Elche
Classificação: Pts J V E D Gp Gc SG
1. Atlético de Madri 90 38 28 6 4 77 26 51
2. Barcelona 87 38 27 6 5 100 33 67
3. Real Madrid 87 38 27 6 5 104 38 66
4. Athletic Bilbao 69 37 20 9 8 66 39 27
5. Sevilla 60 37 17 9 11 66 51 15
6. Real Sociedad 59 37 16 11 10 61 53 8
7. Villarreal 56 37 16 8 13 58 43 15
8. Celta Vigo 49 37 14 7 16 48 52 -4
9. Levante 48 38 12 12 14 35 43 -8
10. Valencia 46 37 12 10 15 49 52 -3
11. Málaga 45 38 12 9 17 39 46 -7
12. Rayo Vallecano 43 37 13 4 20 45 78 -33
13. Espanyol 42 38 11 9 18 41 51 -10
14. Elche 40 37 9 13 15 29 47 -18
15. Almería 39 37 11 6 20 43 71 -28
16. Getafe 39 37 10 9 18 33 53 -20
17. Granada 38 37 11 5 21 31 56 -25
18. Osasuna 36 37 9 9 19 30 61 -31
19. Valladolid 36 37 7 15 15 38 59 -21
20. Betis 25 37 6 7 24 35 76 -41

AFP

TAGS