PUBLICIDADE
Notícias

Músicas do Red Hot Chili Peppers foram usadas para torturar prisioneiros, diz jornal

Oficiais do Governo dos Estados Unidos tiveram acesso a um relatório da CIA que confirma detalhes das técnicas utilizadas para torturar prisioneiros na prisão da base naval de Guantánamo

15:34 | 10/04/2014
NULL
NULL

Autoridades norte americanas, que preferiram não se identificar, revelaram ao jornal Al Jazeera que a CIA, agência de segurança nacional dos EUA, utilizou músicas da banda Red Hot Chili Peppers para torturar prisioneiros na prisão de Guantánamo, localizada numa base naval dos Estados Unidos, na ilha de Cuba.

Segundo a publicação, oficiais do Governo dos Estados Unidos tiveram acesso a um relatório da CIA que confirma detalhes das técninas utilizadas nos prisioneiros. Os procedimentos foram feitos após os ataques de 11 de setembro, durante a administração de George W. Bush. O objetivo era conseguir informações sobre terrorismo.

Segundo a publicação, a CIA tocava as músicas da banda californiana repetidamente e em alto volume na cela de cada um dos prisioneiros, deixando-os desorientados para os interrogatórios.

Um dos ex-interrogadores informou ao jornal que um prisioneio chamado Zayn al-Abidin Muhammad Husayn Abu Zubaydah foi submetido a esta técnica. Ele foi amarrado por seus punhos no teto e ouviu a mesma música durante horas.

Esta não é a primeira vez que um nome de uma banda é associado aos procedimentos de tortura em Guantánamo. Em fevereiro, o grupo Skinny Puppy notificou o governo norte-americano ao descobrir que suas músicas eram usadas na prisão.

 

Redação O POVO Online

TAGS