PUBLICIDADE
Notícias

Ex-premiê da Líbia considera sua deposição inválida

20:00 | 15/03/2014
O ex-primeiro-ministro Líbia, Ali Zeidan, deposto do cargo na última terça-feira (11), deu sua primeira declaração pública desde que deixou o país. Em entrevista para a rede de televisão privada líbia Ahrar transmitida neste sábado, Zeidan considerou inválida sua retirada do poder e acusou os rivais islâmicos de conspirar contra ele.

De acordo com o ex-premiê, aliados no parlamente aconselharam que ele deixasse o país logo após a votação sobre sua deposição. A preocupação era com a sua segurança e com a possibilidade de sua prisão. Zeidan deixou o país com destino à Europa, mas sua localização exata não é pública. Ele disse que só voltará para Líbia quando sua segurança estiver garantida.

Na terça, a retirada de apoio ao primeiro-ministro foi aprovada por 124 dos 194 parlamentares. As tentativas anteriores de derrubada de Zeidan não conseguiram o mínimo de 120 votos necessários. Na entrevista, Zeidan disse ainda que os islamitas combinaram os votos para derrubá-lo.

O ministro da Defesa, Abdullah al-Thani, foi nomeado premiê interino por duas semanas, prazo em que o Congresso Geral Nacional terá de chegar a um acordo para que um substituto permanente assuma o poder. Fonte: Associated Press.

TAGS