PUBLICIDADE
Notícias

Encontro de Kerry e Lavrov termina sem acordo sobre a Ucrânia

05:55 | 31/03/2014
Secretário de Estado dos EUA insiste na retirada de tropas russas da fronteira, enquanto chanceler russo defende mais autonomia para as regiões ucranianas. Ambos concordam em manter o diálogo. Os EUA e a Rússia falharam mais uma vez em chegar a um acordo para pôr fim à crise da Ucrânia. Enquanto o secretário de Estado americano, John Kerry, cobrou a retirada de tropas de Moscou da fronteira ucraniana, o chanceler russo, Serguei Lavrov, insistiu na ideia de transformar a Ucrânia numa federação, dando mais autonomia às suas regiões. Apesar de não terem chegado a uma solução comum após uma reunião de quatro horas na noite deste domingo (30/03) em Paris, Kerry e Lavrov concordaram que a crise deve ser resolvida por meio da diplomacia e ambos afirmaram que continuarão conversando sobre o tema. O encontro ocorreu dois dias depois de o presidente russo, Vladimir Putin, ligar de surpresa para seu colega americano, Barack Obama. Depois da reunião de domingo, Kerry ressaltou a importância da retirada dos soldados russos da fronteira com a Ucrânia, afirmando que a presença deles cria uma "atmosfera de medo e intimidação". O secretário de Estado americano apresentou uma série de propostas para a retirada das tropas. Lavrov não comentou o assunto, mas disse que levaria as ideias para o Kremlin. O chanceler russo insistiu na ideia de transformar a Ucrânia numa federação, argumentando que o país não consegue funcionar como um Estado unificado. A proposta foi rejeitada por Kerry, que afirmou que as negociações só continuarão com a presença de um governo legítimo ucraniano. "Nenhuma decisão sobre a Ucrânia deve ser tomada sem a Ucrânia." RM/afp/ap

TAGS