PUBLICIDADE
Notícias

Tigresa mata décima vítima na Índia

14:10 | 10/02/2014
Uma tigresa que tem rondado vilas no norte da Índia matou, no domingo, sua décima vítima em seis semanas, um dia depois de se esquivar de uma armadilha montada por caçadores. Acredita-se que ela tenha saído do Parque Nacional Jim Corbett, o mais antigo da Índia, estabelecido em 1936, com o objetivo de ser um território seguro para os ameaçados tigres de Bengala.

A última vítima do animal foi atacada na noite de domingo. Trata-se de um homem de 50 anos que coletava madeira para fazer fogo na floresta nas proximidades da vila de Kalgarh, no Estado de Uttarakhand, segundo informações de Saket Badola, vice-diretor do parque nacional.

O animal comeu partes da perna e do abdômen do homem antes de ser afugentado por moradores locais com pás e bastões de metal. No dia anterior, caçadores quase capturaram a tigresa com uma armadilha. "Na noite de sábado, ela quase caiu numa armadilha e estava perto do bezerro", disse Badola. "Mas ela não atacou a isca e saiu silenciosamente."

Relatos de que um tigre assassino estava à solta começaram a circular em 29 de dezembro, quando um homem de 65 anos foi atacado do distrito de Sambhal, Estado de Uttar Pradesh, vizinho a Uttarakhand. Desde então, milhares de moradores aterrorizados têm sido aconselhados a prestar atenção e a evitar as florestas.

"O animal começou a atacar humanos porque não está conseguindo caçar suas presas naturais", afirmou Rupek De, diretor chefe de vida animal de Uttar Pradesh. "A tigresa deve estar cansada porque não está descansando adequadamente." Ele disse que os caçadores contratados para matar o animal estão tendo problemas em segui-lo nas densas florestas da região.

No domingo, moradores irritados capturaram um funcionário florestal, exigindo proteção e indenização para as famílias das vítimas.

"Podemos entender o apuro dos moradores", disse Badola. "Eles não têm banheiros em casa e vão para as florestas. Nesse cenário é difícil dar proteção a cada morador. Temos aconselhado que as pessoas saiam em grupos."

Os tigres selvagens indianos são considerados em perigo de extinção por causa da caça desenfreada e da diminuição da área de seus habitat por causa do desenvolvimento do país que precisa acomodar seus 1,2 bilhão de habitantes.

O país abriga mais da metade dos 3.200 tigres que, estima-se, ainda existem na natureza. Apesar das dezenas de reservas para estes animais em todo o país, os números sofreram forte redução. Na década de 1990 havia entre 5 mil e 7 mil tigres no país, época em que o habitat desses felinos compreendia uma área duas vezes maior do que hoje em dia. Fonte: Associated Press.

TAGS