PUBLICIDADE
Notícias

Cinegrafista atingido por rojão no Rio tem morte cerebral

14:15 | 10/02/2014
Santiago Ilídio Andrade ficou gravemente ferido durante protesto na semana passada contra aumento da tarifa de ônibus na cidade. Polícia ainda não prendeu responsável por lançar artefato. O cinegrafista da Rede Bandeirantes Santiago Ilídio Andrade, atingido por um rojão durante um protesto na semana passada no Rio de Janeiro, teve morte cerebral nesta segunda-feira (10/02). O anúncio foi feito pela Secretaria Municipal de Saúde. Santiago, de 49 anos, ficou gravemente ferido quando cobria os protestos de quinta-feira passada (06/02) contra o aumento das tarifas de ônibus no Rio. Atingido na cabeça por um rojão, ele teve afundamento no crânio, hemorragia intracraniana e perdeu parte da orelha esquerda. O tatuador Fábio Raposo, de 22 anos, foi preso no domingo por ligação com o caso. Ele foi filmado entregando a outro manifestante o rojão que mais tarde seria aceso e atingiria o cinegrafista. Segundo seu advogado, ele se comprometeu a identificar o responsável por lançar o artefato. Em nota, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) lamentou a primeira morte de um profissional de imprensa desde os protestos do ano passado. "Desde junho de 2013, a Abraji alerta para a escalada de violência e violações contra profissionais da imprensa", afirma o comunicado. De acordo com dados da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), somente em 2013, 116 profissionais foram feridos em todo o país durante a cobertura dos protestos iniciados em junho.

TAGS