PUBLICIDADE
Notícias

Ativistas gays chineses enviam mensagem a Putin pelo dia de São Valentim

Seis pessoas carregavam um cartaz com a bandeira do arco-íris, o símbolo olímpico e a inscrição ''Para a Rússia, com amor'', enquanto se beijavam em uma rua da capital chinesa

11:53 | 14/02/2014
NULL
NULL

Um grupo de ativistas gays e lésbicas chineses organizaram um "beijaço" em protesto no dia de São Valentim, nesta sexta-feira,14 em Pequim, com o objetivo de colocar em evidência as polêmicas leis contra a homossexualidade em vigor na Rússia.

Seis pessoas carregavam um cartaz com a bandeira do arco-íris, o símbolo olímpico e a inscrição "Para a Rússia, com amor", enquanto se beijavam em uma rua da capital chinesa.

A promulgação na Rússia em junho passado de uma lei que proíbe a difusão de informação sobre a homossexualidade para proteger os menores provocou protestos de grupos de direitos humanos e convocações de boicote aos Jogos Olímpicos de inverno de Sochi, primeiros Jogos pós-soviéticos que ocorrem no país.

"Nos sentimos mais positivos hoje porque é o dia de São Valentim, e temos a oportunidade de transmitir a mensagem de que todos têm direito de amar, assim como o direito de fazer campanha", declarou à AFP o ativista gay Xiao Tie.

A homossexualidade era considerada um crime na China até 1997 e depois foi classificada como uma doença mental, com possível tratamento psiquiátrico forçado, durante quatro anos.

AFP

TAGS