PUBLICIDADE
Notícias

Terceiro resgate grego pode vir de fundos da UE

08:32 | 21/08/2013
Um possível terceiro resgate à Grécia poderia ser financiado diretamente por fundos da União Europeia em vez de empréstimos de governos da zona do euro, informou hoje um jornal alemão, um dia após o ministro de Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, admitir que Atenas precisará de um novo resgate.

O governo alemão vem há tempos rejeitando a ideia de aliviar parte da dívida grega, no chamado desconto (haircut). Portanto, "a única opção além de um haircut é a transferência do Orçamento da UE ou de orçamentos de parceiros", disse o Sueddeutsche Zeitung, citando fontes próximas às negociações.

Uma autoridade do Ministério de Finanças alemão rejeitou as informações da reportagem e negou que isso esteja sendo discutido.

A reportagem foi publicada um dia após Schäuble dizer que outro programa de resgate à Grécia será necessário. A ideia de utilizar fundos da UE para um programa grego vem sendo discutida há algum tempo. Essa opção, que consistiria de transferências de dinheiro, teria a vantagem de não somar ao fardo de dívida do país.

O resgate inicial da Grécia em 2010 resultou no desembolso de 73 bilhões de euros em empréstimos e outro pacote de 173 bilhões de euros foi definido em 2012. Eles foram financiados como empréstimos diretos do Fundo Monetário Internacional (FMI) e de países da zona do euro, assim como do fundo de resgate do bloco.

O jornal citou pessoas próximas ao governo alemão, que disseram que o tamanho do terceiro resgate seria menor que os dois primeiros e que as condições seriam menos rígidas. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS