PUBLICIDADE
Notícias

Ex-presidente do Chade é preso por crimes de guerra e contra a Humanidade

O ex-presidente foi julgado por juízes senegaleses do tribunal de instrução dos tribunais africanos extraordinários, tribunal especial criado para julgá-lo

14:58 | 02/07/2013
NULL
NULL

DACAR, 02 Jul 2013 (AFP) - O ex-presidente do Chade Hissène Habré foi considerado culpado nesta terça-feira, 2, em Dacar de crimes de guerra, crimes contra a humanidade e torturas por juízes do tribunal especial criado para julgá-lo, e será preso.

Habré recebeu "ordem de prisão", afirmou à AFP uma autoridade do tribunal especial, informação confirmada por advogados do ex-presidente.

Um de seus advogados, El Hadji Diuf, citou o termo genocídio entre as acusações contra Habré.

"Será mantido preso em um presídio em Dacar a partir de hoje", segundo François Serres, outro de seus advogados, que não indicou o local da prisão.

O ex-presidente foi julgado por juízes senegaleses do tribunal de instrução dos tribunais africanos extraordinários, tribunal especial criado para julgá-lo.

O procurador-geral desta jurisdição, Mbacké Fall, havia declarado na segunda-feira à imprensa a descoberta de "fortes indícios" de graves crimes cometidos por Habré durante os oito anos que permaneceu no poder (1982-1990), e por isso foi pedida sua prisão preventiva.

Habré, que vive no Senegal desde que perdeu o poder em 1990, foi detido em sua casa em Dacar no domingo.

TAGS