PUBLICIDADE
Notícias

Partido anti-União Europeia avança em eleições municipais britânicas

14:34 | 04/05/2013
Liderados pelo eurodeputado Nigel Farage, direitistas do Ukip abalam o Partido Conservador de David Cameron. Após havê-los insultado de "malucos", premiê britânico pede respeito para com eleitorado dos eurocéticos. O antieuropeu Partido da Independência do Reino Unido (Ukip) conquistou uma surpreendente dianteira das eleições locais britânicas desta quinta-feira (02/05). No pleito que cobriu 40% do eleitorado nacional, os eurocéticos liderados por Nigel Farage obtiveram 139 assentos nos conselhos municipais, nos quais antes detinham apenas oito. O resultado aumenta a possibilidade de que o Ukip venha a enfrentar o Partido Conservador, do governo, nas eleições legislativas de 2015. Estavam sendo disputados, ao todo, 2 mil assentos em 35 administrações locais da Inglaterra e do País de Gales. A facção do primeiro-ministro David Cameron perdeu a maioria em dez conselhos, mas manteve 18. Apesar das pesadas perdas eleitorais, os Tories ainda ficaram 1.116 assentos, sobretudo nas áreas rurais conservadoras mais do que qualquer um dos concorrentes. Segundo a emissora BBC, o comparecimento às urnas foi de 31%. Pressão direitista sobre Cameron Da agenda do Partido da Independência consta a saída do Reino Unido da União Europeia, assim como o fim do que chamam de política de imigração "de portas abertas" do país. Nigel Farage, que é deputado do Parlamento Europeu, comentou que o resultado divulgado nesta sexta-feira "emite uma onda de choque pelo establishment afora". "Que entrem os palhaços", zombou o direitista, falando à TV britânica Sky News. "Temos sido insultados por todo o mundo, atacados pelo establishment em peso, que fez todo o possível para impedir as pessoas decentes de irem votar no Ukip. Mas elas o fizeram em grande, grande número." No passado, numa declaração notória, David Cameron menosprezara os eurocéticos como "doidos, malucos e racistas enrustidos". No entanto, após o pleito municipal, o premiê enfatizou ser importante "mostrar respeito pelas pessoas que fizeram a escolha de apoiar esse partido". Embora seja improvável que a legenda antieuropeia venha a dominar qualquer um dos conselhos municipais britânicos, as vitórias do Ukip podem colocar o partido Tory sob a pressão da direita. O premiê Cameron já prometeu, para depois do pleito de 2015, um referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia. AV/rtr/dpa

TAGS