PUBLICIDADE
Notícias

China acusa a Coca-Cola de mapeamento ilegal

23:15 | 12/03/2013
O governo da província chinesa de Yunnan acusa a Coca-Cola de mapear ilegalmente algumas áreas da região. As autoridades de Yunnan, no sudoeste do país, alegam que a empresa cometeu 21 infrações relacionadas ao levantamento de dados, de acordo com uma notícia publicada em um site do governo local.

Segundo a reportagem, os funcionários da Coca-Cola usaram dispositivos portáteis de GPS para coletar informações confidenciais. A notícia é datada de 28 de fevereiro, mas foi destacada pela mídia chinesa nos últimos dias.

Uma porta-voz da Coca-Cola disse a empresa está cooperando plenamente com as autoridades locais para garantir que os sistemas de logística estão em plena conformidade com as regulamentações governamentais.

A Coca-Cola afirmou em um comunicado que nos últimos anos a empresa tem usado mapas eletrônicos e sistemas de logística baseados em localização que são para melhorar o serviço de atendimento ao cliente e a eficiência do uso de combustível.

De acordo com a Coca-Cola, estes sistemas de logística são amplamente utilizados para a aplicação comercial em vários setores na China e no mundo.

O governo da China tem se resguardado em relação ao mapeamento no país por razões de segurança nacional e por causa das divergências sobre a definição de suas fronteiras e dos nomes dos territórios disputados com outras nações. O país intensificou a regulamentação à medida que a tecnologia GPS se proliferou em dispositivos portáteis e telefones móveis. As informações são da Dow Jones.

TAGS