PUBLICIDADE
Notícias

Segundo maior movimento muçulmano do mundo começa em Bangladesh

10:08 | 11/01/2013
AFP
AFP

Mais de um milhão de muçulmanos se dirigiram nesta sexta-feira até às margens de um rio em Bangladesh para rezar e ouvir sermões durante o segundo maior encontro islâmico do mundo.

As ruas de Daca ficaram desertas no momento em que os fiéis se dirigiram às margens do rio Turag, em Tongi, a cerca de 40 km ao norte da capital onde a Biswa Ijtema (Congregação mundial dos muçulmanos) acontece nos próximos três dias.

Nurul Islam, um dos organizadores, informou que as lonas erguidas ao longo do rio já estavam cheias de pessoas e que dezenas de milhares de fiéis continuam chegando ao local.

"Já temos mais de um milhão de fiéis mas acreditamos que esse número chegará a dois milhões na hora da reza de encerramento, como no ano passado", disse o organizador.

Trens e barcas foram alugados especialmente para transportar os peregrinos e engenheiros do exército construiram pontes temporárias e instalaram reservatórios de água.

Os mais sortudos dos fiéis dormirão debaixo das barracas de lona, os outros terão que encarar o frio do inverno mais rigoroso de Bangladesh desde sua independência em 1971.

"Cerca de 30.000 estrangeiros de mais de 100 países também vão se juntar à Congregação neste ano", informou Islam.
Idealizado pelo Tablig Jamaat, um grupo que acredita na priorização dos ensinamentos e crenças do Islã na vida quotidiana, o encontro começou nos anos 60, no mesmo local.

É o segundo maior movimento muçulmano do mundo, após a peregrinação anual (Hajj) à Meca, na Arábia Saudita.

Bangladesh é terceiro maior país muçulmano do mundo, onde o Islã é seguido por cerca de 90% dos seus 192 milhões de habitantes.

A segunda parte do encontro em Bangladesh, que também durará três dias, começará em 28 de janeiro.

 

AFP

TAGS