PUBLICIDADE
Notícias

Pesquisa afirma que coligação de Netanyahu vence eleição, mas sofre perdas

17:53 | 22/01/2013
Segundo levantamento, coligação Likud-Beiteinu é a mais votada nas eleições parlamentares de Israel, mas número de assentos cai de 42 para 31. Direita teria leve maioria no Parlamento. A coligação entre o Likud, partido do primeiro-ministro Benjamin Netanyhau, e o Israel Beiteinu, do ex-ministro do Exterior Avigdor Lieberman, foi a mais votada na eleição parlamentar realizada nesta terça-feira (22/01) em Israel, mas sofreu um claro revés, segundo pesquisa divulgada pela emissora Channel 2 logo após o fechamento das urnas. Juntos, os dois partidos obtiveram 31 dos 120 assentos do Knesset, o Parlamento israelense. Hoje eles detêm 42. A previsão apresentada pela pesquisa também é inferior aos prognósticos anteriores, que davam 35 cadeiras para a coligação liderada por Netanyahu. Em seguida na preferência dos eleitores israelenses está o secular Yesh Atid, da apresentadora de televisão Yair Lapid, com 19 cadeiras um resultado surpreendente para uma novata na política local. Depois vêm o centro-esquerdista Partido Trabalhista, com 17, e o nacionalista religioso Casa Judaica, do milionário Naftali Bennett, com 12, ainda segundo o mesmo levantamento. Os partidos ultraortodoxos Shas e Judaísmo Unido da Torá conquistaram 12 e 6 cadeiras, respectivamente. O centrista HaTnuah, da ex-ministra do Exterior Tzipi Livni, ficou com 7, assim como o esquerdista Meretz. Os partidos árabes somaram nove assentos, afirma a pesquisa. Pelos números apresentados, os partidos de direita teriam 61 assentos, contra 59 da centro-esquerda. Resultados completos devem estar disponíveis nesta quarta-feira de manhã. Os resultados oficiais serão conhecidos em 30 de janeiro. AS/rtr/afp

TAGS