PUBLICIDADE
Notícias

Partido de Merkel perde uma cadeira na Baixa Saxônia

10:52 | 21/01/2013
Os principais partidos políticos da Alemanha vão analisar as implicações dos resultados eleitorais na Baixa Saxônia na eleição geral, que será realizada dentro de oito meses, após a coalizão da chanceler alemã Angela Merkel perder o poder por uma cadeira - um sinal que ela enfrenta uma luta mais difícil do que a esperada em sua reeleição neste ano.

Os oponentes de Merkel - uma coalizão formada por Sociais Democratas (SPD, na sigla em inglês) e os Verdes - esperam que a vitória forneça um impulso para a centro-esquerda nas eleições gerais, previstas para setembro.

"Esse resultado me dá grande confiança para o ano eleitoral atual", afirmou o líder parlamentar do SPD, Frank-Walter Steinmeier, em entrevista na TV.

Hermann Groehe, secretário-geral do Partido União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão), de Merkel, minimizou as implicações de derrota, afirmando que "não foi uma eleição geral antecipada". Mas ele disse, em entrevista na rádio, que seu partido precisa tentar usar mais a popularidade de Merkel na votação de setembro.

O CDU emergiu como o maior partido, obtendo 36% dos votos, de acordo com o resultado eleitoral preliminar anunciado pela comissão eleitoral estatal.

O vencedor real da eleição foi o parceiro da coalizão de Merkel, o Partido Democrático Liberal (FDP), que se recuperou dos resultados sombrios de votação, conquistando quase 10% dos votos. O resultado do FDP parece provavelmente manter seu líder Philipp Rösler no posto, mas foi apenas suficiente para dar ao governo da Baixa Saxônia de David McAllister um total de quase 46% dos votos e 68 cadeiras na legislatura estatal.

O SPD conquistou 32,6% dos votos, enquanto os Verdes receberam 13,7% - a maior votação já conquistada pelo partido no Estado. Junto, o SPD e os Verdes ficaram com 46,3% e 69 cadeiras na legislatura estatal. As informações são da Dow Jones.

TAGS