PUBLICIDADE
Notícias

Orquestra fez playback na posse de Obama; mistério quanto a Beyoncé

10:00 | 23/01/2013
AFP
AFP

O corpo da Marinha dos Estados Unidos confirmou na última terça-feira que o hino americano tocado na cerimônia de posse do presidente Barack Obama foi interpretado em playback pela banda de música, sem fornecer maiores detalhes sobre se a cantora Beyoncé fez o mesmo.

Era uma gravação de "Star Spangled Banner" interpretada pela Banda da Marinha que foi apresentada na segunda-feira, explicou o famoso Corpo da Marinha americana em um comunicado.

Como a banda não conseguiu ensaiar com Beyoncé, "decidiu-se que uma apresentação ao vivo não era um risco a ser assumido em um evento tão importante", ressalta o comunicado.

Mas no que se refere à atuação da cantora americana, o comunicado indica que "ninguém na orquestra da Marinha pode dizer se foi ao vivo ou gravada".

Uma porta-voz da orquestra citada pelo jornal The New York Times revelou que, logo antes de Beyoncé subir no palco, os músicos foram informados de que ia ser tocada uma versão do hino pré-gravada no dia anterior com a voz de Beyoncé, em vez de uma apresentação ao vivo da banda.

"Não sabemos por que", declarou a porta-voz, a sargento-major Kristin duBois. "Mas isso é o que nos ordenaram para fazermos... Não é porque Beyoncé não sabe cantar. Todos sabemos que Beyoncé sabe cantar. Todos sabemos que a Banda da Marinha sabe tocar", acrescentou.

A porta-voz da cantora, que vai se apresentar no intervalo do Super Bowl, a grande final do campeonato de futebol americano, em fevereiro, não atendeu a uma solicitação de comentário por e-mail da AFP sobre se a atuação foi ao vivo ou um playback.

O assunto ficou ainda mais misterioso quando foi divulgada na rede social Instagram uma foto em preto e branco, que havia sido tirada no domingo, e na qual é possível ver Beyoncé em um estúdio na companhia de três soldados.

A Banda da Marinha americana é conhecida como a banda do presidente por seu antigo vínculo com a Casa Branca e por sua participação em importantes eventos.

Os músicos tocaram ao vivo durante a maior parte da cerimônia de segunda-feira diante do Capitólio, mas antes de qualquer grande evento grava o repertório como medida de precaução.

 

AFP

TAGS