PUBLICIDADE
Notícias

Lula defende maior integração latino-americana durante visita a Cuba

O ex-presidente destacou que Cuba tem um significado especial para a região, devido à 'força moral construída por seu povo'. Ele também defendeu o fim do embargo econômico

09:03 | 31/01/2013
AFP
AFP
Em visita a Cuba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu na última quarta-feira, 30, uma integração latino-americana mais efetiva, que coloque em prática “tudo o que vem sendo falado a esse respeito”.

“É preciso ir além dos discursos e reuniões para que possamos mudar a história da América Latina”, disse Lula ao discursar na 3ª Conferência Internacional pelo Equilíbrio do Mundo, evento que reuniu mais de 700 delegados de 41 países no Palácio de Convenções de Havana, capital cubana.

O ex-presidente destacou que Cuba tem um significado especial para a região, devido à “força moral construída por seu povo”. Ele também defendeu o fim do embargo econômico imposto à ilha pelos Estados Unidos. “Sou otimista e espero que o fim desse embargo aconteça durante a administração de Barack Obama [presidente norte-americano]”, disse.

Usando uma guayabera (camisa tradicional caribenha) vermelha, Lula homenageou o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, internado para tratamento de um câncer na capital cubana desde dezembro.

"Eu não vim com uma guayabera branca, como os cubanos geralmente usam. O objetivo também é homenagear outro companheiro nosso, que tem muito a ver com tudo o que está ocorrendo em nossa querida América do Sul e na América Latina", disse Lula referindo-se a Chávez.

Antes da Conferência, Lula esteve com o ex-presidente cubano Fidel Castro e com o atual presidente e irmão de Fidel, Raúl Castro. Durante o evento, Lula desejou que toda a “energia positiva” chegue até Chávez e ajude em sua recuperação.
ABR

TAGS