PUBLICIDADE
Notícias

Líder islâmico ultraconservador lança partido no Egito

19:45 | 01/01/2013
O líder do maior partido ultraconservador islâmico do Egito anunciou hoje que está formando um novo partido político e abandonando o Salafi Al-Nour, partido que emergiu como o segundo maior grupo político do país. O novo partido aparece como mais um entre os vários partidos com base religiosa que se proliferaram no Egito. Um proeminente pregador ultraconservador da TV, que se candidatou à presidência, também anunciou planos de formar um novo partido. Ambos os anúncios antecipam-se à convocação de eleições, a qual o presidente, Mohammed Morsi, pode fazer em dois meses.

Os Salafis estão entre os mais conservadores no Egito, com uma visão do Islã ainda mais rigorosa do que o partido Irmandade Muçulmana, de Morsi. Os Salafis são conhecidos por terem uma ampla variedade de clérigos como líderes espirituais e várias escolas de pensamento, e, como são novos na cena política, têm pouca experiência em estruturas políticas.

Al-Nour vinha em uma luta interna pelo poder desde setembro, porque seus líderes discordavam sobre o papel de um grupo de clérigos. O partido emergiu após as eleições para 25 assentos no Parlamento, ficando atrás somente da Irmandade Muçulmana, a força política mais bem organizada do Egito. Mas os ruídos começaram quando alguns líderes políticos de Al-Nour tentaram tirar o controle dos clérigos.

Emad Abdel-Ghaffour, que chefiou o Al-Nour, disse que um novo partido, o Al-Watan (terra natal), estava se formando, e que a lei islâmica, a justiça social e a recuperação da dignidade humana são seus maiores princípios.

Abdel-Ghaffour, que também é conselheiro presidencial, tem sido um defensor da separação do partido do grupo de clérigos Salafi, que apoiou a criação do partido. Ele e mais de uma centena de membros do Al-Nour, muitos deles ex-membros do parlamento agora dissolvido, estão no novo grupo.

Os Salafis estão conscientes da posição política da Irmandade. Mas a separação pode ser um sinal de novas alianças políticas com a poderosa Irmandade antes das eleições parlamentares.

O proeminente ultraconservador pregador de televisão, Hazem Abu Ismail, anunciou que está lançando um novo partido e que participará das eleições como parte de uma aliança com o novo partido de Abdel-Ghaffour.

Abdel-Ghaffour, que demonstrou certo pragmatismo, está mais inclinado a cooperar com a Irmandade Muçulmana para garantir um melhor desempenho nas eleições.

Os grupos seculares reclamam, por sua vez, que os grupos islâmicos estão tentando monopolizar o poder e conduzir o Egito a um sistema de governo baseado na teocracia. As informações são da Associated Press.

TAGS