PUBLICIDADE
Notícias

Inglaterra: mãe infanticida pega 17 anos de prisão

15:54 | 07/01/2013
Um tribunal britânico sentenciou uma "mãe amorosa e devotada" a pelo menos 17 anos de prisão, por ter espancado seu filho de sete anos à morte porque a criança não conseguiu decorar passagens do Alcorão. No mês passado, a Justiça condenou Sara Ege, natural da Índia, pelo assassinato do seu filho Yassin, de sete anos. Ela queimou o corpo da criança para destruir a prova do crime.

O juiz Wyn Willians disse que Ege espancou Yassin repetidamente durante meses. Ele disse que no dia em Yassin morreu, foi levado da escola para casa para decorar versos do Alcorão, e que o fracasso em memorizar as suratas "foi o motivo para o espancamento" que o matou. O juiz aceitou parcialmente os argumentos da defesa, de que Ege era "uma mãe amorosa e devotada" que sofria de depressão e violência doméstica. Mesmo assim, ela submeteu o próprio filho a uma "crueldade prolongada".

As informações são da Associated Press.

TAGS