PUBLICIDADE
Notícias

Gérard Depardieu diz estar disposto a se apresentar à justiça francesa

17:18 | 08/01/2013
PODGORICA, Montenegro, 08 Jan 2013 (AFP) - O ator francês Gérard Depardieu, que nesta terça-feira ignorou uma convocação da justiça de seu país, afirmou em Podgorica, Montenegro, que está disposto a se apresentar "quando quiserem".

"Não fugi do tribunal, nem da justiça. A viagem para Montenegro estava prevista. Avisei sobre ela ao tribunal. Eu (...) estou disposto a vê-los quando quiserem, com a condição de que eu esteja lá e possa me defender", declarou o ator depois de um encontro com o primeiro-ministro montenegrino, Milo Djukanovic.

Depardieu tinha sido convocado para se apresentar nesta terça-feira no palácio de justiça de Paris como parte de um processo por conduzir uma moto alcoolizado, em um episódio ocorrido em 29 de novembro.

Conduzir em estado de embriaguez pode ser punido na França com uma pena de até dois anos de prisão e 4.500 euros de multa.

Depardieu, de 64 anos, acaba de receber um passaporte russo por decisão do presidente Vladimir Putin, depois de ter anunciado sua intenção de não morar na França para não pagar impostos em seu país e de ter afirmado que renunciaria a seu passaporte francês.

Na segunda em Zurique, onde assistia à entrega da Bola de Ouro da Fifa, a estrela do cinema francês negou ter aceitado seu novo passaporte para escapar do fisco e afirmou que continua sendo francês.

"Tenho um passaporte russo, mas sou francês, e certamente terei a dupla nacionalidade belga", disse o ator.

"Se quisesse escapar do fisco, teria feito isso há tempo. Alguns saíram há 20 anos", disse, acrescentando que se considera um "cidadão do mundo".

TAGS