PUBLICIDADE
Notícias

Foguete do governo sírio mata família inteira em Aleppo

14:24 | 23/01/2013
Um foguete do governo da Síria atingiu um vilarejo de rebeldes no nordeste do país nesta quarta-feira, matando seis membros de uma única família, segundo informações de ativistas. O aumento da violência na Síria tem levado a críticas de líderes internacionais. O ministro de Relações Exteriores da Turquia, Ahmet Davutoglu, pressionou a comunidade internacional a declarar o bombardeio do regime sírio um crime de guerra.

O foguete do governo atingiu um vilarejo em Aleppo. Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, um homem, sua mulher e seus quatro filhos, com idades entre dois e 11 anos, foram mortos.

"Aleppo e muitas outras cidades estão sendo bombardeadas por aviões do governo indiscriminadamente", disse Davutoglu nesta quarta-feira no Fórum Econômico Mundial, em Davos. "Isso é um ato criminoso." Ele pediu que a comunidade internacional considere os bombardeios crimes de guerra e insistiu por mais ajuda na região central da Síria.

Tanto o governo quanto os rebeldes têm aumentado a intensidade dos ataques nas últimas semanas. A oposição rejeita qualquer forma de diálogo com o presidente Bashar Assad e as autoridades do país afirmam que ele ficará no poder até o fim do seu mandato, em 2014, para depois se candidatar à reeleição.

O conflito na Síria começou há 22 meses e a Organização das Nações Unidas afirma que mais de 60 mil pessoas já morreram na guerra civil. As informações são da Associated Press.

TAGS