PUBLICIDADE
Notícias

Cristina chega a Cuba para visitar Chávez

14:53 | 11/01/2013
A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, chegou a Cuba nesta sexta-feira para fazer uma visita ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que está internado em um hospital de Havana desde 11 de dezembro do ano passado. Logo após chegar a Havana no começo da manhã, Cristina foi levada ao Hotel Nacional de Cuba, onde foi recebida por turistas argentinos que deram às boas vindas a presidente com cartazes, nos quais estava escrito "Néstor (Kirchner) vive. Força CFK", em alusão ao falecido marido da presidente, Néstor Kirchner.

Cristina não estava acompanhada por nenhum funcionário do governo cubano no hotel e as autoridades insistiram que se tratava de uma visita privada. Segundo a imprensa cubana, o chanceler Bruno Rodríguez recebeu Cristina no aeroporto de Havana. A presidente argentina, após tentar visitar Chávez, viajará à Ásia. A hora do possível encontro dos dois presidentes não foi informada.

Na noite de quinta-feira, o chanceler argentino Héctor Timerman anunciou em Caracas que Cristina estava a caminho de Havana para "estar nesta manhã junto ao companheiro Hugo Chávez e lhe expressar toda a nossa solidariedade e carinho".

Chávez sofreu a quarta cirurgia contra o câncer em 11 de dezembro, após reconhecer publicamente que a enfermidade havia voltado. Desde então, sua situação de saúde permanece um segredo. O governo venezuelano reconheceu que o líder de 58 anos sofreu uma infecção respiratória após a cirurgia e disse nesta semana que o estado de saúde do bolivariano é "estacionário". Poucas pessoas têm acesso a Chávez, internado em um hospital da capital de Cuba, com exceção da família do político. O vice-presidente venezuelano Nicolás Maduro viajou recentemente a Cuba para ver Chávez.

O presidente do Equador, Rafael Correa, visitou Chávez recentemente, bem como o presidente da Bolívia, Evo Morales. O presidente do Uruguai, José Mujica, manifestou a intenção de visitá-lo, bem como o presidente do Peru, Ollanta Humala.

As informações são da Associated Press.

TAGS