PUBLICIDADE
Notícias

Coreia do Sul pede diálogo com Coreia do Norte

11:11 | 25/01/2013
A nova presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, não vai tolerar provocações da Coreia do Norte, mas continuará em busca de diálogo com Pyongyang, afirmou Rhee In-je, enviado especial da presidente ao Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. A declaração foi feita apenas horas depois de o governo norte-coreano informar que vai prosseguir com os testes atômicos e os lançamentos de mísseis.

Park pede que a Coreia do Norte não realize um teste nuclear que pode agravar ainda mais a tensão na Península Coreana em seguida ao lançamento de um foguete de longo alcance em dezembro, segundo Rhee. "A presidente eleita Park deixou claro que as ambições da Coreia do Norte e as novas provocações contra o sul não serão toleradas", afirmou Rhee. "Em especial, ela insiste que a Coreia do Norte evite piorar a situação com a realização de um terceiro teste nuclear", acrescentou.

A Coreia do Norte, por sua vez, respondeu alertando a Coreia do Sul sobre "fortes contramedidas físicas" se Seul participar das sanções da ONU que pretendem punir Pyongyang pelo lançamento de um foguete. "Sanções significam uma declaração de guerra contra nós", disse o Comitê para Unificação Pacífica da Terra Natal em um comunicado divulgado pela agência estatal norte-coreana Korean Central News. As informações são da Associated Press.

TAGS