PUBLICIDADE
Notícias

Sete detidos diante do Senado russo, que votará proibição de adoção por americanos

O texto, que já foi aprovado na sexta-feira pela câmara baixa russa, se apresenta como uma resposta à "lista Magnitski" adotada nos Estados Unidos, que sanciona as autoridades russas culpadas de atentar contra os direitos humanos

07:25 | 26/12/2012

Sete manifestantes foram detidos nesta quarta-feira em Moscou diante da sede do Senado, que examinará a lei que proíbe a adoção de crianças russas por parte de americanos, indicou a imprensa.

Cinco deles protestavam contra esta controversa lei, e outros dois a favor da mesma, segundo a agência Itar-Tass.

De acordo com a legislação russa, as pessoas que participarem de uma "manifestação individual" podem fazê-lo sem autorização, mas neste caso devem estar a 50 metros uma da outra.

Segundo a polícia, citada pelas agências, os manifestantes estavam a menos de 50 metros uns dos outros.

Um fotógrafo da AFP constatou que outros quatro manifestantes, três a favor da lei e um contra, seguiam em frente à câmara alta do Parlamento após as detenções.
O texto, que já foi aprovado na sexta-feira pela câmara baixa russa, se apresenta como uma resposta à "lista Magnitski" adotada nos Estados Unidos, que sanciona as autoridades russas culpadas de atentar contra os direitos humanos.

A nova lei russa também prevê a elaboração de uma "lista negra" de americanos indesejáveis na Rússia, suspeitos de violar os direitos de seus cidadãos.

 

AFP

TAGS