PUBLICIDADE
Notícias

Polêmica por comentários de Murdoch sobre 'imprensa judaica'

06:09 | 20/11/2012
AFP
AFP

O magnata das comunicações Rupert Murdoch causou grande controvérsia nas redes sociais nesta segunda-feira após um comentário durante o fim de semana no Twitter sobre a imprensa "de propriedade judaica".

Murdoch, dono de editoras (HarperCollins), de redes de televisão (Fox, BSkyB) e de jornais respeitados como o Wall Street Journal e o britânico The Times com seu império News Corporation, postou sábado no Twitter: "Por que a imprensa de propriedade judaica é tão consistentemente anti-israelense em todas as crises?", referindo-se à operação lançada pelo Exército israelense contra o Hamas.

Ao enfrentar acusações de antissemitismo, Murdoch recuou domingo, afirmando que não estava de acordo com seus críticos, mas que lamentava da mesma forma.

'A imprensa de propriedade judaica' foi duramente criticada, sugerindo uma relação com os repórteres judeus. Não vejo isso, mas me desculpo sem reservas", afirmou Murdoch, um grande seguidor de Israel, em um novo twit que gerou críticas ainda maiores.

Nesta segunda-feira o jornal britânico The Guardian indicou que Murdoch estava "tentando canalizar o apoio fervoroso da direita de Israel desafiando a visão mais crítica da esquerda sobre a ousada (política de) Israel, particularmente quando Israel parece estar perto de uma nova invasão de Gaza".

Para alguns comentaristas da rede CNN, como Howard Kurtz, o tuíte de Murdoch foi "mais que escandaloso, foi ofensivo, verdadeiramente ofensivo", principalmente quando escreveu, mais tarde, uma espécie de pedido de desculpas. "Não parece claro que entenda a magnitude de suas dolorosas palavras", afirmou.

 

AFP

TAGS