PUBLICIDADE
Notícias

Palestinos de Gaza dispostos a trégua se Israel 'cessar agressão'

O pedido foi feito após novo episódio de violência na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Israel envolvendo grupos armados palestinos e o Exército israelense

18:31 | 12/11/2012

GAZA, 12 Nov 2012 (AFP) - Os principais movimentos palestinos de Gaza, entre eles o Hamas e a Jihad Islâmica, afirmaram nesta segunda-feira, 12, que estão dispostos a restabelecer uma trégua com a condição de que Israel "cesse sua agressão" contra o território.

"Os movimentos islâmicos e nacionalistas palestinos confirmam que a resposta da resistência depende de se a agressão sionista contra nosso povo continuar", segundo comunicado assinado por esses grupos e lido pelo porta-voz do Hamas, no poder em Gaza, durante uma coletiva de imprensa.

Eles também insistem que "têm direito de resistir ao ocupante e de enfrentar qualquer agressão mediante todos os meios de resistência", acrescentou o comunicado.

Os signatários "pedem à comunidade internacional e às organizações de defesa dos direitos humanos a atuar imediatamente para deter a agressão sionista, e à Liga Árabe, para apoiar a

determinação do povo palestino".

Esse pedido foi feito após um novo episódio de violência na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Israel envolvendo grupos armados palestinos e o Exército israelense.

Como em enfrentamentos anteriores, o Egito desempenhou um papel de mediador tentando que os grupos armados de Gaza aplicassem um cessar-fogo desde domingo à noite, segundo fontes de segurança egípcias.

Fontes de segurança palestinas afirmam que o Hamas e a Jihad Islâmica anunciaram que estão dispostos a respeitar uma trégua se Israel "fizer o mesmo".

Os confrontos começaram sábado depois de um disparo de míssil antitanque contra um veículo militar israelense na fronteira com Gaza, que desencadeou, em represália, disparos de artilharia contra o território palestino, seguidos de disparos de foguetes contra o sul de Israel.

TAGS