PUBLICIDADE
Notícias

Principais declarações de Obama e Romney no último debate

11:25 | 23/10/2012
AFP
AFP

BOCA RATON, 23 Out 2012 (AFP) -O presidente Barack Obama e o candidato republicano Mitt Romney participaram na segunda-feira no terceiro e último debate presidencial da campanha para a eleição de 6 de novembro.

A seguir algumas declarações dos candidatos:

PALAVRAS POLÊMICAS

Romney: "Você disse que, às vezes, os Estados Unidos impuseram uma ditadura a outras nações. Senhor presidente, os Estados Unidos nunca impuseram nenhuma ditadura a nenhuma nação. Libertamos outras nações de seus ditadores".

Obama: "Nada do que disse o governador Romney é correto. Isto é provavelmente a maior mentira dita durante esta campanha".

DOADORES E HOLOCAUSTO

Obama: "E quando fui a Israel como candidato (em 2008), não consegui doações, não compareci a atos para arrecadar fundos, fui ao Yad Vashem, o museu do Holocausto".

UM FUTURO INCERTO

Romney: "Olho o que está acontecendo no mundo e vejo o Irã em quatro anos mais próximo de uma bomba. Vejo o Oriente Médio em meio a uma crescente corrente de violência, caos, tumulto. Vejo os jihadistas em extensão".

BIN LADEN E PAQUISTÃO

Obama: "Eu disse: 'se tiver Bin Laden em nosso campo de visão, aproveitarei'. Você disse que não deveríamos mover céus e terras para prender um homem, e disse que deveríamos pedir permissão ao Paquistão".

"E se tivéssemos pedido permisão ao Paquistão, não teríamos conseguido. Valeu a pena mover céus e terras para pegá-lo".

ESTRATÉGIA GEOGRÁFICA

Romney: "Síria é o único aliado do Irã no mundo árabe. É seu caminho para o mar".

CHINA EM DEBATE

Moderador: "Qual, vocês acreditam, será a maior ameaça para a segurança nacional do país no futuro?"

Obama: "Bem, acredito que continuarão sendo as redes terroristas. Devemos permanecer em alerta, como já disse. Mas em relação a China, a China é um adversário e um potencial sócio".

Romney: "Deixe-me explicar que a maior ameaça que o mundo enfrenta, a maior ameaça para a segurança nacional, é um Irã nuclear".

UMA GUERRA COMERCIAL COM A CHINA

Moderador (para Romney): "Se no primeiro dia chamar o país de manipulador monetário, algumas pessoas pensarão que vai declarar uma guerra comercial com a China no primeiro dia. Não é um risco?"

Romney: "Bem, nos vendem isto a cada ano (fazendo um gesto indicando grande quantidade). E vendemos isto a cada ano (gesto de pequena quantidade). Está bastante claro quem não deseja uma guerra comercial.

TRANSFERÊNCIA DE EMPREGOS... NA CHINA

Romney: "Estão levando nossos empregos. Estão roubando nossa propriedade intelectual, nossas patentes, nossos designs, nossas tecnologias, pirateando nossos computadores, falsificando nossos bens".

Obama: "Você está familiarizado com essa questão de deslocar postos de trabalho, porque investiu em empresas que estavam se transferindo. E está no seu direito. Quero dizer, é como nosso mercado livre funciona".

CAVALOS E BAIONETAS

Obama: "Você mencionou a Marinha, por exemplo, e que temos menos navios que em 1916. Bem, governador, também temos menos cavalos e baionetas porque a natureza de nossas forças mudou".

EUA, ISRAEL E IRÃ

Obama: "Primeiro de tudo, Israel é um verdadeiro amigo. É nosso melhor aliado na região. E se Israel for atacado, Estados Unidos estarão com Israel. Mas sobre o tema do Irã, enquanto eu for presidente dos Estados Unidos, o Irã não terá a arma nuclear".

Romney: "Se eu for presidente dos Estados Unidos, estaremos com Israel. E, se Israel for atacado, apoiaremos, não apenas diplomaticamente, não apenas culturalmente, também militarmente. Sobre o Irã e a ameaça que o Irã representa, não há dúvida de que um Irã nuclear é inaceitável para os Estados Unidos".

TAGS