PUBLICIDADE
Notícias

AFP - Austrália debaterá texto de desculpas a atleta por apoio a 'Black Power'

Durante a cerimônia protocolar dos 200 metros, Tommie Smith e John Carlos, primeiro e terceiro classificados, respectivamente, levantaram então seus punhos com luvas pretas durante o hino nacional dos Estados Unidos como protesto pela discriminação racial

09:11 | 20/08/2012

SYDNEY, 20 Ago 2012 (AFP) - O Parlamento australiano debaterá nesta segunda-feira um texto no qual pedirá desculpas ao atleta Peter Norman pelo tratamento que recebeu depois de apoiar o gesto de dois americanos a favor do "Black Power" no pódio dos Jogos Olímpicos do México de 1968.

Durante a cerimônia protocolar dos 200 metros, Tommie Smith e John Carlos, primeiro e terceiro classificados, respectivamente, levantaram então seus punhos com luvas pretas durante o hino nacional dos Estados Unidos como protesto pela discriminação racial.
O australiano Norman subiu no segundo lugar do pódio com a inscrição "Projeto olímpico para os direitos do homem", em apoio ao seu gesto. "Vocês têm meu apoio", disse anteriormente.

O texto que será discutido no Parlamento contém uma desculpa póstuma a Norman, que faleceu depois de uma parada cardíaca em 2006 aos 64 anos, "cujo compromisso a favor da igualdade racial o impediu de competir nos Jogos Olímpicos seguintes", segundo o deputado Andrew Leigh.

Além disso, o texto reconhece "o erro da Austrália de não selecionar Norman para os Jogos Olímpicos de Munique e o importante papel desempenhado por Norman na conquista da igualdade racial", acrescentou Leigh.

O Comitê Olímpico Australiano (AOC) declarou que Norman não foi "castigado" por seu apoio à ação de Smith e Carlos. "Não foi suspenso pelo AOC, sua não seleção para os Jogos Olímpicos de 1972 não tem nada a vez com os incidentes do México quatro anos antes", afirmou um porta-voz da organização.

TAGS