PUBLICIDADE
Notícias

Confrontos entre policiais e sem-terra deixam pelo menos 16 mortos no Paraguai

14:44 | 15/06/2012

ASSUNÇÃO, 15 Jun 2012 (AFP) - Ao menos sete policiais e nove trabalhadores sem-terra foram mortos nesta sexta-feira, 15, em confrontos durante uma operação de desocupação de uma área particular na cidade de Curuguaty, a 250 km da capital Assunção, e 80 pessoas ficaram feridas, informaram responsáveis locais.

"Há sete baixas do lado da polícia e pelo menos nove vítimas entre os ocupantes de terras", informou o ministro do Interior, Carlos Filizzola, em coletiva de imprensa na residência presidencial.

"São oitenta feridos, em estado grave e leve", acrescentou um funcionário do serviço sanitário de Curuguaty, Gustavo Gonzalez.

"Os trabalhadores estão armados, inclusive com fuzis M-16", afirmou Walter Gomez, chefe da polícia de Canindeyu, ao canal n°13.

O policial relatou que entre as centenas de ocupantes ameaçados de expulsão, havia pessoas "que sabiam manusear armas". "Eles atiraram diretamente para nos matar. Estamos em uma situação crítica", acrescentou.

Os trabalhadores ocuparam uma reserva natural pertencente ao empresário Blas Riquelme. "A polícia se apresentou para a expulsão e (os ocupantes) atiraram diretamente para matar, e eles mataram", acrescentou o policial.

Em um breve comunicado, o presidente paraguaio, Fernando Lugo, manifestou "seu apoio absoluto" às forças de ordem e apresentou suas condolências aos parentes das vítimas.

Lugo convocou os ministros do Interior, da Defesa e o comandante das Forças Armadas para analisar a situação, enquanto o Senado está reunido em plenária de emergência para debater a possível instauração de um estado emergência na região.

TAGS