PUBLICIDADE
Notícias

AFP - Líder mundial de cerveja anuncia compra da mexicana Corona

10:57 | 29/06/2012

BRUXELAS, 29 Jun 2012 (AFP) - A AB InBev, maior produtora mundial de cerveja, proprietária da Stella Artois e Budweiser, anunciou que comprará a metade do capital que ainda não possuía no mexicano Grupo Modelo, conhecido principalmente pela marca Corona, em uma nova etapa de consolidação desta bebida no mercado mundial.

A compra de 50% do capital do Grupo Modelo custará 20,1 bilhões de dólares.
Esta operação, preparada há vários dias, reforçará a posição de liderança da AB InBev, que como todos os gigantes do setor tenta se desenvolver nos países emergentes para compensar o retrocesso do consumo de cerveja nas nações desenvolvidas.

Também permitirá que o grupo controle a Corona, uma cerveja servida com um pedaço de laranja ou limão inserido no gargalo da garrafa, e que se tornou uma das marcas mais vendidas no mundo, graças a campanhas de marketing muito ofensivas.

O grupo explicou que esta compra é "uma etapa natural após uma relação de sucesso e longo prazo" com o grupo mexicano, que data de 1993.

Desta fora, a AB InBev, com sede em Lovaina (centro da Bélgica), produzirá cerca de 400 milhões de hectolitros de cerveja por ano e elevará o seu volume de negócio para 47 bilhões de dólares.

A transação terá como base um preço de 9,15 dólares por ação, o que representa para os acionistas do grupo mexicano uma valorização de quase 30% sobre a cotação do título em 22 de junho.

De acordo com a AB InBev, a operação permitirá a administração de sinergias calculadas em mais de 600 milhões de dólares anuais.

"Existem enormes oportunidades de acordos entre os grupos" o que permitirá "expandir as marcas do Grupo Modelo no mundo, graças a desenvolvida rede mundial da AB InBev", destacou seu presidente, Carlos Brito.

O Grupo Modelo conservará o nome e a sede no México.

Além do México, a nova entidade estará presente em 23 países, com 150.000 funcionários produzindo mais de 200 marcas, entre elas as famosas Budweiser, Stella Artois, Beck's, Jupiler, Leffe e Hoegaarden.

Esta megafusão acelera a tendência de consolidar a cerveja no mercado mundial. A segunda maior produtora, a SABMiller da Grã-Bretanha (produtora das marcas Grolsch, Miller, Pilsner Urquella) iniciou em 2011 a aquisição por 7 bilhões de euros da Foster's australiana.

A holandesa Heineken comprou em 2010 outro grupo mexicano, Femsa (marca Sol) por 5,3 bilhões de euros. No mês de abril, foi a vez da americana Molson Coors comprar a tcheca StarBev por 2,6 bilhões de euros.

O acordo entre AB InBev e Grupo Modelo será submetido a aprovação das autoridades competentes, que podem ver problema no predomínio do novo grupo em vários mercados, sobretudo, na América do Sul e Norte, onde será líder na maioria dos países.

Segundo um livro publicado neste mês na Bélgica, as famílias que controlam a AB InBev (Spoelberch, Mévis e Vandamme) são as mais ricas do reino com uma fortuna total de 25,6 bilhões de euros.

Uma vez concluída a transação, a Anheuser-Busch InBev cortará parte do investimento ao ceder ao grupo americano Constellation Brands metade do capital do importador americano da Corona, por 1,85 bilhão de dólares.

TAGS