PUBLICIDADE
Notícias

Britânico se declara culpado por arrancar olhos de parceira

12:01 | 13/04/2012

LONDRES, 13 Abr 2012 (AFP) - Um homem de 33 anos admitiu ter arrancado os olhos de sua companheira em uma violenta agressão que há um ano a deixou cega e desfigurada, em uma audiência realizada nesta sexta-feira em um tribunal de Corualles (sudoeste da Inglaterra).

Shane Jenkin declarou-se culpado de lesões corporais graves intencionais contra sua parceira, Tina Nash, mãe de dois filhos. No dia 11 de maio sua sentença será divulgada, indicaram fontes judiciais.

Nash, que agora tem 32 anos, perdeu a visão nos dois olhos, o que, segundo o inspetor de polícia Chris Strickland, foi um "ataque premeditado, prolongado e selvagem contra uma mulher indefesa".

Após o ataque, ocorrido em sua casa em abril de 2011, que também deixou fraturas no nariz e na mandíbula, o homem a manteve detida por 12 horas para que não pudesse buscar ajuda.

"Jogava a culpa em mim, dizendo 'É tudo culpa sua. Eu vou pegar anos (de prisão) por isso'. Não tentou me ajudar (...) não posso perdoá-lo por isso", disse Nash em uma entrevista à rede BBC.

A mulher disse que não era a primeira vez que seu companheiro a agredia, mas que pensava que podia fazê-lo mudar seu comportamento.

"Poderia ter sido qualquer outra coisa, mas não poder voltar a ver o rosto de meus filhos, acredito que é um pouco duro. Desta vez foi muito longe", acrescentou.

Após sofrer a agressão, a vítima declarou à polícia que os dois beberam e tiveram uma discussão, antes que ela decidisse ir para a cama. Foi neste local que ele a atacou.

"Acreditamos que Jenkin estrangulou deliberadamente Tina até deixá-la inconsciente para poder realizar estes terríveis ferimentos", declarou o inspetor Strickland.

TAGS