PUBLICIDADE
Notícias

AFP - Violento tremor no litoral da Indonésia dispara alerta de tsunami no Índico

09:27 | 11/04/2012
BANDA ACEH, Indonésia, 11 Abr 2012 (AFP) - Um tremor de magnitude 8,6 foi registrado nesta quarta-feira diante do litoral ocidental da ilha indonésia de Sumatra, provocando um alerta de tsunami e evacuações em massa nas costas do Oceano Índico. O tremor aconteceu às 05H38 de Brasília, a 33 km de profundidade e 450 km a sudoeste de Banda Aceh, a capital da província de Aceh, informou o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS). Segundo um jornalista da AFP em Banda Aceh, o tremor se prolongou por cinco minutos. "Tudo começou com um forte tremor que depois foi se intensificando. Algumas pessoas tentaram fugir do litoral, outras começaram a rezar e as crianças gritaram quando seus professores os mandaram deixar a escola", contou o jornalista. "Há um caos no trânsito porque as pessoas estão fugindo do litoral", acrescentou. Em uma primeira declaração, o presidente indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, tentou lançar uma mensagem de tranquilidade. "No momento, não há ameaça de tsunami", afirmou à televisão. No entanto, o risco de tsunami parece menor, segundo um especialista do British Geological Survey (BGS). O movimento sísmico foi horizontal, e não vertical, e não provocou o deslocamento aparente no fundo do mar, o que provoca tsunamis, explicou a sismóloga Susanne Sargeant, contatada por telefone pela AFP em Paris. Duas horas depois, uma violenta réplica de magnitude 8,2 ocorreu às 07H43 de Brasília, a apenas 16 km de profundidade e a 615 km de Banda Aceh. De início, ondas de apenas 80 cm atingiram a Indonésia após os dois terremotos. "Pequenos tsunamis de 36 cm e 80 cm foram observados em quatro localidades situadas no norte de Sumatra", informou Said Kristiawan, da Agência de Geofísica e Meteorologia indonésia. O primeiro terremoto foi sentido no interior de outros países, como a Índia e a Tailândia. Alguns edifícios balançaram em Bangcoc. O Centro Americano de Vigilância de Tsunamis no Pacífico decretou estado de alerta para todo o Oceano Índico. "Os tremores desta magnitude podem potencialmente provocar tsunamis devastadores e capazes de alcançar o conjunto da região do Oceano Índico", advertiu o centro em um comunicado. A Índia decretou o primeiro alerta de tsunami para as ilhas de Andaman e Nicobar, onde o tsunami de 2004 deixou 450 mortos, e o estendeu depois a vários Estados costeiros situados no Oceano Índico. O Quênia e a ilha francesa de Reunion, no Oceano Índico, também emitira alertas de tsunami. A Tailândia ordenou a evacuação das costas do mar de Andaman. "As pessoas que vivem no litoral de Andaman devem ir para pontos elevados e permanecer o mais longe possível do mar", recomendou o Centro Nacional de Gestão de Catástrofes da Tailândia. As ondas, no entanto, chegaram ao litoral tailandês com apenas 10 cm. O Centro Nacional de Gestão de Catástrofes da Tailândia, no entanto, optou por manter o alerta de tsunami. "Não podemos ser complacentes", advertiu seu diretor, Somsak Khaosuwan, referindo-se às fortes réplicas do tremor inicial. Segundo uma turista australiana, Bonnie Muddle, que se encontra de férias no popular balneário de Phuket, arrasado em 2004 por um tsunami, foram iniciadas as evacuações da população e dos turistas em Krabi e na baía de Phang nag. No Sri Lanka, onde 30.000 pessoas morreram em 2004, também foi decretado um alerta em seu litoral. "Existe uma forte possibilidade que o tsunami alcance nossa ilha depois do tremor na Indonésia", afirmou o diretor-adjunto do Departamento de Meteorologia, M.D. Dayananda. A ilha de Sumatra, situada a noroeste do arquipélago indonésio, já havia registrado um tremor de magnitude 9,3, que provocou um tsunami que deixou mais de 220.000 mortos em uma dezena de países do sudeste da Ásia.

TAGS