PUBLICIDADE
Notícias

ONU: violência síria indica crimes contra a humanidade

15:42 | 13/02/2012
A alta comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para os direitos humanos, Navi Pillay, disse nesta segunda-feira que a escala da violência empregada pelo governo sírio contra opositores e civis indica que ocorreram e continuam a ocorrer crimes contra a humanidade na Síria, desde que começou a revolta contra o governo do presidente Bashar Assad. Pillay disse nesta segunda-feira à Assembleia Geral da ONU que relatórios confiáveis indicam que mais de 5.400 pessoas foram mortas na Síria no ano passado e que o número de mortos e feridos continua a subir todos os dias.

Ela expressou a preocupação de que o aumento deliberado das tensões sectárias possa mergulhar a Síria em uma guerra civil. Pillay acusou o governo sírio de usar o recente fracasso do Conselho de Segurança da ONU em condenar a repressão para "esmagar com uma força arrasadora" a oposição política. Ela fez eco às palavras do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o qual afirmou que a inação do Conselho não deveria ser usada como uma licença para matar.

As informações são da Associated Press.

TAGS