PUBLICIDADE
Notícias

AFP - Honduras investiga negligência em incêndio em prisão

06:01 | 16/02/2012

COMAYAGUA, 16 Fev 2012 (AFP) - O governo de Honduras investiga denúncias de negligência durante o incêndio em uma penitenciária no qual 350 detentos morreram em suas celas e sem ajuda, na maior tragédia carcerária mundial em uma década.

"Percebemos que aconteceu negligência na abertura dos portões. Devemos fazer uma investigação exaustiva", disse à AFP o presidente do Comitê para a Defesa dos Direitos Humanos em Honduras, Andrés Pavón.

"A Procuradoria-Geral está a cargo da investigação e estamos cooperando para que tenhamos conclusões preliminares para esclarecer e elucidar responsabilidades neste fato tão lamentável", declarou o ministro da Segurança, Pompeyo Bonilla.

Corpos carbonizados abraçados às barras, ao que parece de vítimas da demora dos guardas em liberar o acesso aos bombeiros, foi a cena descrita por sobreviventes e legistas que entraram na prisão de Comayagua, cidade que fica 90 km ao norte de Tegucigalpa.

O porta-voz da polícia, Héctor Iván Mejía, rebateu as denúncias e alegou que os carcereiros informaram sobre o incêndio assim que perceberam as chamas.

bur/fp

TAGS