PUBLICIDADE
Notícias

AFP - Ao menos 17 mortos no iêmen após assassinado de chefe da Al-Qaeda

09:26 | 16/02/2012

SANAA, 16 Fev 2012 (AFP) - Dezessete pessoas morreram em confrontos entre membros da Al-Qaeda e homens armados depois do assassinato de um chefe local da rede islamita por seu meio irmão na província de Bayda, a sudeste de Sanaa, informaram nesta quinta-feira fontes tribais.

Segundo as fontes, os confrontos ocorreram depois que Tarek al-Dahab foi assassinado por seu meio irmão Hizam, na noite de quarta-feira na cidade de Al Manasah, feudo da família.

Seu irmão Majed e seu sobrinho Ahmed figuram também entre as 17 pessoas falecidas, segundo uma fonte.

Entre os mortos encontram-se também 11 homens armados de uma tribo, partidários de Majed al Dahab que morreram no ataque da Al-Qaeda contra seu veículo.

Segundo outra fonte tribal, ao matar seu meio irmão, Hizam Al-Dahab atuou por "instigação das autoridades iemenitas".

Tarek al-Dahab era cunhado do americano-iemenita Anwar el-Awlaqi, imã da Al-Qaeda, morto em setembro no Iêmen em um ataque americano.

Seus homens tomaram o controle de Radah, a 130 km de Sanaa, no dia 16 de janeiro, se aproximando da capital, depois de consolidarem sua presença no sul e no leste do país.

No fim de janeiro precisaram se retirar sob a pressão das tribos da cidade e obtiveram em troca a libertação de cinco dos seus.

Segundo um dignitário da região, os combatentes da Al-Qaeda "recuaram em direção a Al-Manasah", 30 km a sudeste de Radah, cidade natal de Tarek al Dahab e bastião da família.

Os homens de Tarek al-Dahab se apresentam como membros dos "Partidários da Sharia", nome com o qual a Al-Qaeda opera no sul e no leste do Iêmen.

Em maio, os "Partidários da Sharia" tomaram Zinjibar, capital da província de Abyan, e depois estenderam seu controle a outras localidades da província e da vizinha Shabwa.

Na madrugada desta quinta-feira, oito soldados ficaram feridos em confrontos com armas automáticas contra os insurgentes islamitas no subúrbio norte e leste de Zinjibar, indicou à AFP uma fonte militar.

Este balanço foi confirmado à AFP por uma fonte médica no hospital militar de Aden, principal cidade do sul do Iêmen, para onde os soldados foram evacuados.

Um combatente da Al-Qaeda morreu e outro ficou ferido nos confrontos, indicou uma autoridade local em Jaar, cidade próxima a Zinjibar, sob controle dos insurgentes islamitas.

 

TAGS