PUBLICIDADE
Notícias

Justiça liberta sob fiança dois diretores do Megaupload

10:46 | 26/01/2012
Wellington, 26 (AE) - Os executivos do Megaupload.com Bram Van Der Kolk e Finn Batato tiveram seus pedidos de liberdade sob pagamento de fiança concedidos por um juiz da Nova Zelândia, enquanto aguardam a possível extradição para os EUA, sob acusação de violarem os direitos autorais, depois que o juiz considerou que os dois oferecem um risco mínimo de evasão.

Van der Kolk, de 29 anos, e Finn Batato, de 38 anos, foram presos juntamente com o fundador do Megaupload.com, o alemão Kim Schmitz, conhecido também por "Kim Dotcom", de 38 anos, e o diretor-técnico e cofundador do site de transferência e armazenamento, Mathias Ortmann, de 40 anos, na quinta-feira em Auckland, depois de terem sido indiciados pela Agência Federal de Investigação.

As autoridades afirmam que a Megaupload Ltd., com sede em Hong Kong, e sua coleção de sites já geram mais de US$ 175 milhões em produtos do crime e causaram mais de meio bilhão de dólares em prejuízos aos proprietários de direitos autorais.

O juiz David McNaughton disse em uma decisão por escrito que Kolk e Batato representam risco mínimo de fuga, e que esses riscos poderiam ser compensados com o pagamento de fiança apropriada. Ele acrescentou que havia levado em conta as preocupações do governo dos EUA com a concessão de liberdade sob fiança a Van der Kolk, dada sua função de programador-chefe dentro da empresa.

"Entretanto, como observado em minha decisão anterior, a possibilidade de reviver o negócio a partir de outro local fora da jurisdição dos Estados Unidos é um fator que foge completamente ao controle do Tribunal", disse ele.

A concessão de fiança a Kim Dotcom foi recusada na quarta-feira devido às preocupações com uma eventual fuga do país do empresário, mas seus advogados recorreram da decisão. As informações são da Dow Jones.

Agência Estado

TAGS