Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Quase metade dos estudantes adolescentes de Fortaleza já ficou embriagada

O percentual de alunos que tiveram embriaguez é maior entre alunas do sexo feminino. A pesquisa mostra ainda que mais de um quarto dos estudantes tomaram bebida alcoólica pela primeira vez com 13 anos de idade ou menos

A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2019, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que quase metade (49,8%) dos estudantes de 13 a 17 anos de Fortaleza já tiveram algum episódio de embriaguez na vida. Quase um quarto (23,8%) afirma já ter fumado cigarro pelo menos uma vez, e 15,4% já experimentaram drogas ilícitas.

O percentual de respondentes que tiveram embriaguez é maior entre as alunas (51,6%), ante os estudantes do sexo masculino (47,7%). Mais de um quarto dos participantes (31,5%) afirmaram ainda que o primeiro contato com a bebida alcoólica aconteceu aos seus 13 anos de idade ou menos.

Com relação ao cigarro, 10,3% dos alunos afirmaram ter fumado com 13 anos ou menos. Sobre as drogas ilícitas, a pesquisa mostra que a ocorrência em alunos oriundos de escolas públicas é o dobro (18%) em comparação às escolas privadas (9%).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O percentual de alunos que afirmam que amigos usaram drogas ilícitas na sua frente pelo menos uma vez nos 30 dias que antecederam a pesquisa foi de 22,4% para alunos de escolas públicas e 9,7% para alunos de instituições privadas.

A PeNSE 2019 analisou diversos aspectos, hábitos e cuidados, da vida dos estudantes que se convertem em fatores de risco e proteção para a saúde pessoal. Foram entrevistados alunos do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. Os dados abrangem 11,8 milhões de estudantes de 13 a 17 anos. Desses, 7,7 milhões tinham de 13 a 15 anos e 4,2 milhões, de 16 ou 17 anos.

Entre os respondentes, 5,8 milhões são do sexo masculino (49,3%) e 6 milhões do sexo feminino (50,7%). Nas escolas públicas, estudavam 10,1 milhões (85,5%) e nas escolas privadas, 1,7 milhão (14,5%).

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar