PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Campanha busca verba para reformar casas no Dendê, gravar e exibir episódios online

A partir da ideia de uma arquiteta e da articulação de moradores, projeto contempla três famílias. Todo o processo de reforma depende da arrecadação e será exibido em episódios online

Marcela Tosi
17:27 | 25/02/2021
As reformas vem de um projeto da arquiteta Juliana Mota, que foi aprovado em edital do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). (BARBARA MOIRA/ O POVO) (Foto: BARBARA MOIRA)
As reformas vem de um projeto da arquiteta Juliana Mota, que foi aprovado em edital do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). (BARBARA MOIRA/ O POVO) (Foto: BARBARA MOIRA)

Marcílio, Fernando e Emanuela. Três moradores da comunidade do Dendê, no bairro Edson Queiroz. Cada um vive com sua família em residências de até 40 metros quadrados e, graças à ideia de uma arquiteta e à articulação de moradores, poderão ter mais conforto e segurança. A expectativa é que suas casas passem por reformas nas próximas semanas; entretanto, ainda é preciso arrecadar os materiais de construção.

"Já temos o apoio técnico e as demandas da comunidade, falta mesmo  conseguir esse fundo. Por isso nos reunimos e estamos lançando a campanha de financiamento", explica Michael Gomes, coordenador do Coletivo Dendê de Luta. "Fomos trocando ideias com as famílias, para entender o que sonhavam para suas casas. Duas das famílias desejam a reforma do banheiro. Para você ver como aqui as coisas são pequenas." 

Clique na imagem para abrir a galeria

“Buscamos atender aos desejos das famílias, mas alinhando ao olhar da arquitetura e da engenharia sobre o que seria possível e também o mais necessário para dar segurança e conforto”, explicita Juliana Mota, arquiteta que elaborou o projeto e foi selecionada no Edital de Assistência Técnica Habitacional de Interesse Social 2020 do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU-CE). “O edital não prevê o pagamento da obra e é daí que estamos nessa campanha para arrecadar a verba. A compra de materiais ficará sob minha responsabilidade, mas não haverá contratação de pessoal”, completa.

Como as obras são relativamente simples, o engenheiro civil Kleber Amado, que atua como consultor da campanha, fará a assessoria técnica. Já a mão de obra virá dos próprios beneficiados e em forma de mutirão da comunidade. Um dos objetivo é que cada pessoa envolvida aprenda a forma segura de construção ou reforma e as soluções possam ser replicadas pelo território. Todo o andamento das reformas será gravado e exibido em episódios online, junto das prestações de contas sobre o valor conseguido. Uma espécie de "Lar Doce Lar", quadro de Luciano Huck na TV, feito no Dendê.

Segundo a arquiteta, o objetivo final da arrecadação estará em aberto “para não limitar nem por cima, nem por baixo”. Ainda assim, o esperado é alcançar entre R$ 15 mil e R$ 20 mil. “Duas reformas são menores, mas uma das casas passará por uma mudança estrutural. Quanto maior for o valor, mais etapas vamos conseguir realizar nesse imóvel”, expõe.

Como doar

Vamos: construindo sonhos no Dendê
Contatos: (85) 98633 2060 (Michael) e (85) 99957 2690
Mais informações no Instagram @dendedeluta