PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Suspeito de ataque no Jangurussu diz que grupo recebeu armas e ordem para matar "quem tem cara de envolvido" com a facção rival

Duas pessoas foram baleadas pelos criminosos e escolhidas de forma aleatória. A decisão judicial obtida pelo O POVO converte a prisão em flagrante em preventiva do suspeitos

Jéssika Sisnando
12:40 | 10/12/2020
Com os cinco foram apreendidos quatro armas de fogo  (Foto: divulgação/Polícia Militar )
Com os cinco foram apreendidos quatro armas de fogo (Foto: divulgação/Polícia Militar )

Três adultos e dois adolescentes teriam recebido quatro armas e um automóvel com a missão de ir até a Praça do Sítio São João com o objetivo de matar "quem tem cara de envolvido" com a facção rival. A informação consta no depoimento de um dos detidos na ação criminosa. Os adultos foram presos e os adolescentes apreendidos na última terça-feira, 8.

A decisão da Justiça obtida pelo O POVO converte a prisão em flagrante em preventiva dos suspeitos Renato Pereira do Nascimento, Francisco Willame Nogueira da Silva e Marcos Antônio Holanda de Paiva. Os três adultos detidos. Os adolescentes têm 17 anos de idade. 

De acordo com o documento, por volta das 19h30min, na Praça do Sítio São João, no Jangurussu, todos foram apreendidos por tentar matar pessoas na praça do bairro. Dois homens foram baleados, sendo um deles atingido por um tiro na região dos pulmões. As vítimas foram escolhidas de maneira aleatória. 

Os autos mostraram que o grupo recebeu a missão de matar desafetos que estivessem na praça e escolhessem quem teria "cara de envolvido". Para isso, eles receberam um carro e quatro armas de fogo. O automóvel era roubado.

Na ocasião, o grupo disparou contra policiais que tentaram intervir na ação criminosa. O flagrante contra eles foi feito na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Na unidade especializada, os adultos foram autuados em flagrante pelos crimes de tentativa de homicídio doloso, disparo de arma de fogo em via pública, associação criminosa, corrupção de menores e receptação. Já para a dupla de adolescentes, um ato infracional análogo aos mesmos crimes dos adultos, exceto corrupção de menores, foi feito. O caso dos adultos foi transferido para o 30º Distrito Policial (DP), unidade que dará continuidade às investigações.

De acordo com o boletim da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), que divulgou a ocorrência da prisão, as vítimas dos tiros foram socorridas em uma ambulância Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu).

LEIA MAIS: 

Substituto na chefia de núcleo do CV da Caucaia está foragido após obter habeas corpus

Casal é raptado por facção na saída de shopping; homem é morto e gestante liberada