Participamos do

Aplicativo cearense promete facilitar busca por serviços e informações sobre diferentes pets

App será lançado oficialmente em janeiro de 2021, mas já recebe pré-cadastros de usuários que desejam ter benefícios no sistema

No começo do ano, o Pitchula sofreu um acidente. A calopsita da estudante Natália Lima estava perdendo muito sangue e precisava de um veterinário especializado em pássaros - algo difícil de encontrar em Quixadá, interior do Ceará. Pesquisando muito, Natália conseguiu encontrar a única pessoa na cidade que entendia de passarinhos. Após passar por tratamento e amputar uma pata, Pitchula logo se recuperou e voltou a brincar com os outros sete irmãos.

Algo parecido aconteceu com Niedja Kelly, atendente de telemarketing. O José, periquito da família, estava perdendo as penas e precisava se consultar com um especialista em Fortaleza. “Procurei em sites de busca, mas geralmente os números não estavam atualizados. E por lá não diz se é especialista em aves”, relembra. Depois de muita insistência, ela encontrou um veterinário que aproveitou para receitar vitaminas periódicas para José.

LEIA TAMBÉM | Adoção de animais aumenta durante pandemia, mas cuidadores alertam para casos de abandono

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

| Saiba como realizar a limpeza correta do pet depois do passeio

Ambas relatam a dificuldade de encontrar serviços e produtos para os pets em um universo focado em cães e gatos. É para resolver esse e outros problemas que surge o aplicativo cearense Pet Pet Pet. A ideia é juntar em um só app serviços como encontrar petshops, veterinários, laboratórios, clínicas, hotéis, lojas de ração e adestradores próximos à residência ou trabalho dos tutores.

Para a felicidade de Natália e Kelly, o aplicativo também irá abranger animais “exóticos” para além de gatos e cachorros, como peixes, aves e até répteis. Na definição do CEO da empresa, Erlan Sampaio, o aplicativo será uma espécie de “revolução do mercado digital”, por agrupar aspectos parecidos com o do Google, iFood e OLX para os pets de Fortaleza.

Clique na imagem para abrir a galeria

Responsabilidade social

 

Além de integrar os serviços, o Pet Pet Pet também garante realizar trabalhos filantrópicos para o amparo animal, agregando um sistema de adoção de animais, por exemplo. Além disso, todos os serviços dentro do aplicativo passarão por uma qualificação: o app irá analisar todos os regulamentos e alvarás relacionados ao Conselho Regional Medicina Veterinária (CRMV) e ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Erlan ainda ressalta que o aplicativo estará “conscientizando” os usuários. Por exemplo, muitos répteis cuidados pelos cearenses são ilegais - a maioria, comenta o CEO, virou pet após ser resgatado de um atropelamento ou algo parecido. Dessa forma, uma proposta é inserir no app instruções sobre como regularizar a posse e cuidado desses animais.

Pré-lançamento

 

O aplicativo será lançado oficialmente em janeiro de 2021, mas já aceita pré-cadastramentos no site do Pet Pet Pet. Aqueles que realizarem o pré-cadastro terão benefícios nos serviços do app, que só serão divulgados no dia do lançamento. De acordo com Erlan, a razão do “mistério” é porque o app irá personalizar os benefícios a depender da espécie e raça do pet do usuário.

Por enquanto, ele atenderá apenas Fortaleza e Região Metropolitana. Com o tempo, expandirá para o interior. A meta, diz o CEO, é ampliar para todo o Brasil.

LEIA TAMBÉM | O lucrativo mundo dos pets influenciadores digitais

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar