PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Preso por porte ilegal de arma de fogo e suspeito de homicídio é liberado em audiência de custódia

Suspeito permaneceu menos de 24 horas preso. O MPCE manifestou-se pela conversão da prisão em preventiva, no entanto a Justiça optou pelas medidas cautelares, como o uso da tornozeleira

Jéssika Sisnando
19:27 | 15/10/2020

Marcos Roques Holanda foi preso na terça-feira, 13, pela Polícia Militar e apontado como suspeito da morte de uma mulher no bairro Dom Lustosa, em Fortaleza. No entanto, na audiência de custódia consta  um flagrante por porte ilegal de arma de fogo e o suspeito foi liberado no dia seguinte da prisão.

De acordo com a decisão judicial, Marcos foi preso com um revólver e munição. Em um matagal do lado da casa dele foi encontrada uma espingarda artesanal calibre 12 e outras munições. Ele possui um inquérito em curso que apura o delito de tráfico de drogas.

No documento da audiência de custódia, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) manifestou-se pela conversão da prisão em flagrante pela preventiva, no entanto o defensor público postulou pelas medidas cautelares.

A decisão da Justiça é pelo uso da tornozeleira eletrônica e medidas como proibição de contato com pessoa que esteja portando arma de fogo ou munição e comparecimento mensal na sede da Central de Alternativas Penais.

LEIA MAIS: 

Três suspeitos de ataques têm prisão relaxada em audiência de custódia

Investigado por praticar homicídio com tornozeleira em Fortaleza tem prisão relaxada pela Justiça

Na matéria publicada pelo site da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Marcos é apontado como suspeito da morte de uma mulher no bairro Dom Lustosa e a prisão dele teria sido um flagrante pelo porte ilegal da arma e por homicídio feito no 10º Distrito Policial. 

Conforme as informações do site da SSPDS, as equipes da Polícia Militar foram acionadas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) sobre a morte da vítima. Na ocasião, o homem foi localizado após informações de que ele seria o suspeito do crime. De acordo com a notícia, Marcos foi autuado pelo porte ilegal de arma de fogo, mas também pelo homicídio. E que a motivação do crime era investigada.

Na decisão da audiência de custódia, não foi citado o flagrante por homicídio e tão pouco os relatos acerca da morte da mulher.