PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Vídeo mostra festa de facção criminosa em condomínio de Fortaleza

MC cantava músicas de apologia ao crime com uma arma de fogo na mão

18:11 | 13/10/2020
A festa aconteceu no condomínio localizado no Ancuri  (Foto: foto: reprodução/vídeo )
A festa aconteceu no condomínio localizado no Ancuri (Foto: foto: reprodução/vídeo )

Imagens gravadas no Residencial José Euclides Ferreira Gomes, no Ancuri, Grande Messejana, mostram uma festa que teria acontecido no último sábado, 10. As letras cantadas por um MC fazem apologia a uma facção criminosa originada no Ceará. Além disso, o próprio cantor e os participantes estavam armados.

O decreto estadual em relação ao novo coronavírus também não era cumprido. O cantor, conforme O POVO apurou, é um adolescente que foi apreendido anteriormente por cantar para a uma organização criminosa. Ele, que possui Tik Tok e Youtube, divulga as músicas que fazem referência ao grupo criminoso originado no Ceará. 

LEIA MAIS: 

Operação realiza reintegração de posse de 38 apartamentos tomados por facções criminosas

Soldador teria sido morto ao se recusar a colocar grades para faccionados em Fortaleza

Polícia faz operação para derrubar muros erguidos por facções criminosas no José Walter

O local onde a festa aconteceu possui um contêiner da Polícia Militar, mas nem o policiamento ostensivo foi capaz de inibir as pessoas de criarem o evento. O POVO solicitou informações à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e o órgão informou que o caso é investigado pelo 30º Distrito Policial, no São Cristóvão. 

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informa que o 30° Distrito Policial (DP) investiga uma festa promovida por um grupo criminoso no residencial José Euclides Ferreira Gomes, no bairro Jangurussu, na Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza. Algumas pessoas já foram identificadas e as diligências estão em andamento. Entre os delitos investigados estão os crimes de porte ilegal de arma de fogo, de integrar organização criminosa, da venda de bebida alcoolica para menores, de apologia ao crime e também por infringir medida sanitária de prevenção à Covid-19.

Denúncia

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) ou para o telefone (85) 3101-3525, do 30° Distrito Policial (DP). O sigilo e o anonimato são garantidos