PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Motorista de aplicativo que arremessou idosa pode responder por tentativa de homicídio culposo; família diz que vítima está em coma

O caso foi registrado na noite do domingo, 6, quando o motorista se exaltou com as passageiras e teria dirigido perigosamente. Ele foi bloqueado do aplicativo 99Pop

Júlia Duarte
10:54 | 08/09/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-03-2020: Movimentação em frente ao IJF com chegada de ambulancia. IJF - Instituto Dr. José Frota, movimentacão em epoca de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO) (Foto: AURELIO ALVES)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-03-2020: Movimentação em frente ao IJF com chegada de ambulancia. IJF - Instituto Dr. José Frota, movimentacão em epoca de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO) (Foto: AURELIO ALVES)

O motorista de aplicativo suspeito de arremessar uma idosa do carro foi detido e levado ao 32° Distrito Policial (DP), onde prestou esclarecimentos e foi liberado. Um inquérito foi instaurado e o homem é suspeito de ter cometido uma tentativa de homicídio culposo, na modalidade de trânsito. As investigações seguem na 12° Distrito Policial. O motorista também foi bloqueado da 99Pop, empresa da qual era membro. Família informou que a idosa, internada no Instituto Dr. José Frota (IJF), está em coma.

O caso foi registrado na noite do domingo, 6. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o suspeito do crime, segundo informações preliminares da investigação, teria conduzido o veículo de forma perigosa, pelas ruas do bairro Granja Portugal. Conforme os levantamentos da Polícia, o motorista de aplicativo realizava a corrida com 5 passageiros, entre eles duas crianças e uma idosa de 70 anos.

Em nota, a 99 lamentou "profundamente a grave denúncia" feita pela filha da vítima, a autônoma Fabíola Martins Coelho, 30. A empresa afirma que assim que tomou conhecimento, o perfil do motorista foi imediatamente bloqueado e uma equipe foi direcionada para oferecer o apoio necessário à idosa e seus familiares, além de orientações para acionar um seguro que cobre despesas hospitalares.

O aplicativo afirmou também que está disponível para colaborar com as investigações da Polícia. "O app reitera sua tolerância zero em relação a qualquer forma de violência e trabalha constantemente para promover relações de respeito e profissionalismo entre os usuários", disse em nota.

O que aconteceu

 

Após desentendimento entre o motorista e os passageiros, quatro pessoas que estavam no veículo teriam saltado do automóvel, mas a idosa continuou no carro e acabou caindo após manobras bruscas realizadas pelo motorista. "Ele não gostou, reclamou da criança e da luz do celular da minha sobrinha. Eu falei que a gente descia, mas no ponto que pegou a gente. A gente não tinha internet no celular e lá não tinha como pedir outro. E quando eu falei não, ele saiu conduzindo o veículo como um louco. Ele surtou de um jeito que a gente ficou muito nervosa. A gente pensava que ia acontecer o pior e a gente quis sair do carro. A minha mãe caiu do carro três ruas, quatro ruas depois", contou Fabíola.

 

Os moradores acionaram a ambulância e a idosa foi encaminhada ao Instituto Doutor José Frota (IJF),  no Centro, onde permanece internada. A filha afirmou que a mãe está em coma. Segundo atualizações na manhã desta terça-feira, 8, concedidas pela família, a idosa aguardava um leito de UTI e tinha realizado procedimentos para retirada de sangue do pulmão. Sobre o contato de empresa de aplicativo, a família explicou que foi informado um endereço virtual para contato, mas foi dito a eles que a empresa iria cobrir todos os custos de saúde da idosa.