PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Após três meses de atuação, Rede ConVida vira ação continuada até fim do ano

O projeto já prestou mais de mil atendimentos gratuitos, por 71 psicólogos voluntários

10:06 | 13/08/2020
A psicóloga Márcia Linhares é uma dos 71 profissionais voluntários da Rede em atendimento
 (Foto: Divulgação)
A psicóloga Márcia Linhares é uma dos 71 profissionais voluntários da Rede em atendimento (Foto: Divulgação)

Após três meses de atuação e mais de mil atendimentos, a Rede de Acolhimento Emocional ConVida consolida-se como ação continuada até, pelo menos, o fim do ano de 2020. A iniciativa foi desenvolvida pela Secretaria Regional I e por um grupo de psicólogos voluntários, no objetivo de atender impactos psicológicos relacionados à pandemia. Desde então, o projeto cresceu em número de profissionais e extensão de atendimento: são 71 voluntários acolhendo pessoas de todo o Brasil e do exterior.

Se a Rede se fortalecerá como uma ação contínua da Prefeitura, ainda é algo a depender das próximas gestões municipais. Mas o fato é que, com pandemia ou não, o acolhimento seguirá funcionando enquanto puder. A Rede ConVida atende em regime de plantão e, por isso, não demanda agendamento. Basta ligar convencionalmente ou via WhatsApp para os números dos psicólogos disponíveis de acordo com a Tabela de Atendimentos.

O projeto atua de segunda a sexta-feira nos três turnos: das 8h às 12h, das 13h às 17h e das 18h às 21h. A idade mínima para atendimento é 18 anos.

Acompanhamento

De acordo com informações da Rede ConVida, mais de 85% dos acolhidos não têm acompanhamento psicológico e/ou psiquiátrico. “Nossos Centros de Atenção Psicossocial da Prefeitura de Fortaleza (Caps) estão abraçando muitos casos amparados nos plantões da Rede. Uma importante integração de ações”, explica, em nota, o secretário da Regional I, Rennys Frota.

LEIA TAMBÉM | Cerca de 45% dos atendimentos da Rede ConVida são por ansiedade

Ainda, os psicólogos do projeto participam de formações sobre temas diversos, como intervenção com famílias em crise devido à pandemia; mortes, perdas e lutos; psicoterapia breve; primeiros cuidados psicológicos; atendimento à distância; situação de crise; saúde mental e encaminhamento para rede. Semanalmente, os profissionais da Rede recebem supervisões por videochamadas e livre demanda.

Principais queixas levantadas pelos usuários:

Ansiedade;
Angústia;
Ideação suicida;
Estresse;
Depressão;
Impaciência;
Crise de pânico;
Tristeza profunda;
Insônia;
Somatizações;
Irritabilidade;
Oscilação de humor e;
Sensação de impotência.

Rede de Acolhimento Emocional ConVida

Mais informações: (85) 9 9200.9320 (falar com Lucivane)