PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Construtora instala praça provisória em local onde será construído condomínio na Aldeota

O equipamento de 2.409 m² inaugurado pela Dias de Sousa Construções. A ideia é que a estrutura fique no local por cerca de 18 meses e depois seja instalada em outro ponto de Fortaleza

Ismia Kariny
12:25 | 10/08/2020
O equipamento itinerante está localizado na Rua Coronel Jucá, esquina com a Rua Beni de Carvalho, no bairro Aldeota (Foto: Divulgação)
O equipamento itinerante está localizado na Rua Coronel Jucá, esquina com a Rua Beni de Carvalho, no bairro Aldeota (Foto: Divulgação)

Atualizada às 10h27min do dia 11 de agosto de 2020

A Praça Dias Melhores, equipamento localizado na Aldeota, é uma alternativa para retomada da convivência social durante a flexibilização das atividades econômicas em Fortaleza. Inaugurada no último sábado, 8, a Praça está localizada na esquina das ruas Coronel Jucá e Beni de Carvalho e deverá permanecer instalada até o início das obras de um empreendimento imobiliário que será erguido no local. A ideia é que a estrutura seja realocada em outro ponto da Capital quando a construção iniciar, em cerca de 18 meses.

O equipamento com caráter itinerante é fruto de uma iniciativa da Dias de Sousa com o ateliê de arquitetura e urbanismo Estar Urbano. "Queremos oferecer mais uma opção de espaço de convivência para os fortalezenses”, destaca o diretor executivo da Dias de Sousa Construções, Patriolino Dias de Sousa, em nota.

Assim, quando começarem as obras do novo empreendimento imobiliário, a praça irá migrar para outro terreno da construtora, favorecendo outros bairros e vizinhanças da Cidade, conforme esclarece a arquiteta e urbanista do Estar Urbano, Liana Feingold. Ela acrescenta que, apesar do caráter temporário, a praça pode proporcionar novas formas de interação entre a comunidade favorecida, além do lazer e uso criativo desses espaços.

“É um projeto itinerante porque não é permanente; mas a partir do momento que a população entende que aquela área de lazer faz falta, ela tem como dialogar com a Prefeitura e ver se existe algum terreno disponível naquela região [para a construção de um novo equipamento]”, pondera. Outra possibilidade elencada por Liana, seria a promoção de uma associação de moradores, que poderiam se mobilizar para a construção de novos espaços ou pela manutenção e cuidado com aqueles já existentes.

O projeto da praça itinerante também é uma forma de ocupar terrenos não utilizados pelas construtoras, de forma criativa, e que tenha uma utilidade para a população que vive próxima a eles. “Quando uma construtora vai chegar em um bairro, ela traz uma série de coisas: transtorno, barulho, movimento de material. E a gente entendeu que seria uma contrapartida interessante ela proporcionar conforto e bem estar para as pessoas”, explica Liana.

Concepção

O projeto foi dividido em quatro etapas: Sentir, Projetar, Realizar e Conectar. Na etapa Sentir, foi realizada uma pesquisa na vizinhança para identificar as necessidades dos moradores do bairro, compreender a dinâmica local e seus aspectos físicos e ambientais. Em seguida, os dados foram utilizados na etapa Projetar, que compreende a elaboração do projeto de arquitetura da Praça, estabelecendo os tipos de espaços que seriam ofertados.

Leia também | Projeto mobiliza artistas e empresários para auxiliar profissionais da cultura prejudicados pela pandemia

A partir desta etapa, todos os itens construtivos foram pensados com base na reutilização de refugos de materiais de obras da própria construtora, desde pavimentação à criação de mobiliários urbanos. Segundo Liana, o projeto visa a otimização dos recursos, de forma a reduzir a quantidade de resíduos produzidos ou dar uma nova utilidade a eles.

A terceira etapa, Realizar, se trata da própria execução do projeto. Já a última etapa, Conectar, tem o propósito de promover, em um momento posterior, ações de gentileza urbana, por meio de ações culturais voltadas a temáticas de sustentabilidade, urbanidade, educação ambiental e economia criativa, estimulando a convivência saudável das pessoas na Cidade. “A ideia é reduzir os muros e ofertar espaços de lazer e contemplação, alinhados com os conceitos de sustentabilidade e urbanidade”, enfatiza a arquiteta e urbanista do ateliê Estar Urbano, Laura Rios, em nota.

Praça Dias Melhores

São 2.409 m² de área transformada em uma praça temporária e itinerante, com ambientes de lazer para toda a família, práticas esportivas e ambientes para crianças e pets. Ela conta com uma área para food trucks, no Espaço Food; além de quadra de areia para beach tênis, vôlei de praia e uma pista para cooper, no Espaço Esportes. "Um presente para a Cidade, garantindo a acessibilidade, segurança e de qualidade urbana aberto a todos gratuitamente", reforça Patriolino Dias de Sousa.

Há ainda o Espaço Piquenique; o Espaço Kids, com brinquedos e estruturas interativas, educativas para todas as idades; o Espaço Pet, destinado ao lazer para animais de estimação; e ainda a Horta Compartilhada, para acesso de toda a comunidade. No futuro, o local também será aberto para eventos espontâneos de pequeno porte em Fortaleza, com uma programação especial ofertada pela Dias de Sousa Construções periodicamente.

Funcionamento e medidas de segurança

A Praça Dias Melhores terá horário de funcionamento parcial, de 15h às 19 horas, com limitação de pessoas, para garantir o distanciamento social. Em razão da pandemia, foram instaladas pias para lavagem de mãos na Praça. Os mobiliários também foram afixados mantendo o distanciamento seguro, além de placas de comunicação para reforçar os cuidados necessários. Neste primeiro momento, só serão permitidas atividades esportivas individuais. Atividades coletivas estão proibidas. O uso da máscara também será obrigatório.

Serviço

Praça Dias Melhores - Dias de Sousa Construções
Endereço: Rua Coronel Jucá, esquina com a Rua Beni de Carvalho
Horário para utilização: todos os dias, de 15h às 19 horas