PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Último suspeito de participação na morte de coroinha em 2019, adolescente é apreendido pela polícia

O crime aconteceu em novembro do ano passado, na Jacarecanga. Dois adultos já haviam sido presos pelo homicídio do coroinha Ronald Miguel Freitas de Oliveira, de 15 anos

10:23 | 02/07/2020

O último suspeito de envolvimento no assassinato do coroinha de 15 anos, Ronald Miguel Freitas de Oliveira, ocorrido em novembro de 2019, foi apreendido no último sábado, 27. O adolescente de 17 anos, apontado por testemunhas como o autor dos disparos, foi localizado, segundo a titular da 4a Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) , Patrícia Sena, com um documento falso em uma unidade de saúde.  O jovem foi encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente com acusação de ato infracional análogo a homicídio. Dois homens já haviam sido acusados de participação no crime.

Mesmo apresentando documentação falsa, o jovem foi reconhecido. Foi lavrado um ato infracional pelo uso do documento falso. Também foram cumpridos outros dois mandados judiciais que estavam pendentes contra o jovem.

Segundo a delegada Patrícia Sena, a arma utilizada no crime pertencia a um dos adultos já preso pelo crime. Na data da ocorrência, o coroinha estava em frente a casa onde morava, no bairro Jacarecanga, quando os dois adultos e o adolescentes pressionaram para que o jovem mostrasse a eles o celular. O objetivo, de acordo com Sena, era verificar se a vítima tinha algum contato com uma organização criminosa. Ao verificarem que o jovem tinha o nome de uma pessoa, o adolescentes teria efetuado os tiros. Os dois adultos foram denunciados por homicídio qualificado, corrupção de menor e organização criminosa.

Prisões

Os adultos envolvidos no crime já haviam sido presos. Pedro Henrique de Morais Pereira, 27, conhecido como “Perneta” e com antecedentes criminais por roubo e tráfico de drogas foi preso com 55 gramas de cocaína e um revólver calibre 38 municiado a pouco metros de onde o coroinha morreu, no dia do homicídio.  O mandado de prisão pela morte do coroinha, que foi representado pelo DHPP, foi cumprido, no mês seguinte, enquanto ele estava preso.

João Levi da Silva de Oliveira, 23, com três passagens na Polícia por roubo, teve o mandado de prisão preventiva cumprido durante uma abordagem da Polícia Militar, na Capital em abril. No último sábado, 27 de junho, foi a vez da apreensão do adolescente de 17 anos. A divulgação das prisões aconteceu nesta quinta, 2.

LEIA MAIS - MPCE denuncia dois homens pela morte de coroinha na Jacarecanga