PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Prefeitura de Fortaleza retoma obras do Parque Rachel de Queiroz

A primeira etapa do Parque Rachel de Queiroz teve seu cronograma de requalificação alterado nos últimos meses por medidas de segurança impostas pela pandemia

Ismia Kariny
12:27 | 29/06/2020
Parque Rachel de Queiroz, no bairro São Gerardo (Foto: Fabio Lima)
Parque Rachel de Queiroz, no bairro São Gerardo (Foto: Fabio Lima)

As obras de requalificação do Parque Rachel de Queiroz foram retomadas pela Prefeitura de Fortaleza, após suspensão temporária imposta pela pandemia do novo coronavírus. As intervenções fazem parte do Programa Fortaleza Cidade Sustentável (FCS) e ocorrem em quatro trechos do Parque, situados nos bairros Ellery, na Regional I, e no Presidente Kennedy, localizado na Regional III. Expectativa é de que um dos trechos seja entregue ainda este ano. 

A primeira etapa da obra teve seu cronograma de requalificação alterado nos últimos meses por medidas de segurança impostas pela pandemia. De acordo com a titular da Secretaria de Infraestrutura de Fortaleza (Seinf), Manuela Nogueira, no curto período desde o início das obras, em 10 de março, apenas a montagem do canteiro foi realizada. As atividades foram suspensas a partir de 20 de março, na semana do decreto de distanciamento social.

“A obra efetiva começou agora em junho, mas estamos correndo para entregar pelo menos um trecho até dezembro”, detalha Manuela. Conforme ela, a proposta é manter o cronograma. O plano inicial era entregar até dezembro pelo menos quatro dos seis quadrantes do parque. No entanto, com a equipe de trabalho mais reduzida, a Seinf deve avaliar semanalmente a possibilidade de aumentar o contingente de funcionários, de forma a cumprir o prazo estipulado.

Na quinta-feira, 25, a secretária de Urbanismo e Meio Ambiente, Águeda Muniz, visitou o canteiro de obras para acompanhar o desenvolvimento das atividades. Segundo a titular, o projeto de requalificação do Parque Rachel de Queiroz teve diversas atividades internas e de planejamento durante a alteração do cronograma de obras, entre elas ações de educação ambiental com os funcionários.

O equipamento é uma das poucas áreas verdes da região Oeste do Município e compreende 230 hectares, com 10 km de extensão. Além disso, corresponde ao maior parque de Fortaleza e o segundo maior do Ceará. "Este é o primeiro financiamento específico para a área ambiental e de sustentabilidade. É uma grande inovação social e urbanística que vai impactar positivamente no meio ambiente da cidade e na vida dos moradores, em especial os residentes nos bairros das áreas de intervenção e no seu entorno", comenta Águeda.

Segundo estimativa da Seuma, cerca de 285 mil pessoas devem ser beneficiadas diretamente pela requalificação da área do parque, que abrange 14 bairros de Fortaleza, sendo eles: Monte Castelo, Alagadiço/São Gerardo, Presidente Kennedy, Pici, Antônio Bezerra, Dom Lustosa, Henrique Jorge, Autran Nunes, Villa Ellery, Parquelândia, Amadeu Furtado, Bela Vista, Padre Andrade e Genibaú.

Nos trechos 1 e 2 do equipamento, localizados no bairro Ellery, serão instalados quadra poliesportiva espaço voltado para a leitura, bicicletário, estação do Bicicletar, academia ao ar livre e skatepark; e ambiente recreativo voltado para a prática do skate. Já nos trechos 5 e 6, as obras devem contemplar construção de campo e quadra de futebol, quadra de vôlei de areia, equipamentos para a prática de alongamento, bicicletário, playground, espaço voltado para a leitura, vagas para estacionamento e espiribol.

Parque Rachel de Queiroz

A requalificação do Parque Rachel de Queiroz, assim como os demais projetos do FCS, conta com a contratação de operação de crédito externo com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD – Banco Mundial), no valor de US$ 73,3 milhões.